Cuidados ao utilizar o Pix Parcelado

Confira o que você deve cuidar na hora de parcelar o Pix, para que realmente seja vantajoso!

mulher mexendo no celular com aspecto sorridente e ao fundo símbolo de dinheiro e a logo do Pix, simulando os cuidados ao utilizar o Pix Parcelado

O Pix, sistema instantâneo e gratuito de transferências criado pelo Banco Central, é cada vez mais utilizado como forma de pagamento entre os brasileiros, tanto quem é pessoa física quanto pessoa jurídica. Inclusive, no último trimestre de 2021 superou as transações com cartão de débito e crédito.

Isso porque além de ser um serviço sem taxas, também conta com vários recursos que trazem praticidade ao dia-a-dia, como o Pix Saque e Pix Troco. Outra ferramenta lançada recentemente que é muito interessante é o Pix Parcelado, opção de parcelamento com e sem cartão oferecida por algumas instituições financeiras.

Mas, embora seja uma excelente maneira de ter dinheiro rápido na conta, é preciso ter cuidado ao usar o Pix Crédito, para que realmente seja vantajoso para o seu bolso.

Então, preparamos este guia com os cuidados ao utilizar o Pix Parcelado, para que você avalie o real custo-benefício da operação! Aproveite!

O que é e como funciona o Pix Parcelado?

O Pix Parcelado, denominado pelo Banco Central de Pix Garantido, é um serviço em que você pede dinheiro emprestado, recebe depositado na conta via Pix e paga parcelado, semelhante a um empréstimo ou uso do cartão de crédito.

Seja durante uma compra ou transferência de dinheiro, o pagamento cai na hora na conta Pix indicada.

Para compras, o lojista receberá o valor integral, como se fosse um pagamento à vista como qualquer outro, sem o parcelamento.

Há dois ótimos exemplos de instituições que já estão com oferta de Pix Parcelado para seus clientes, que é o Divide Pix Santander e o Pix Parcelado no PicPay.

Cartão de Crédito

PicPay

  • Sem anuidade
  • Com cashback
Saiba como solicitar

Clientes com conta Santander podem parcelar valores entre R$100 e R$10 mil em até 24x, sem cartão de crédito, como se fosse um empréstimo, mas com taxas menores (a partir de 2,09% ao mês) e liberação do dinheiro mais rápida.

Já no PicPay, o cliente pode fazer um empréstimo com cartão de crédito com valor superior a R$10,00, onde basta cadastrar seu cartão na plataforma e dividir o valor em até 12x, com taxas a partir de 4% por parcela.

Outra boa opção é o Pix Parcelado com o Mercado Pago, que funciona como um empréstimo pessoal para cliente que tem limite pré-aprovado em sua conta. Nesse caso, é possível dividir o valor em até 12x, com taxas a partir de 2,50% ao mês.

Vale a pena fazer um Pix Parcelado?

Essa nova modalidade do Pix tem chamado bastante a atenção dos brasileiros, visto que é uma maneira rápida, segura e barata de ter dinheiro na conta.

Segundo especialistas financeiros, a taxa cobrada no parcelamento do Pix é mais vantajosa para o consumidor.

Isso porque é menor que os juros do cheque especial, rotativo do cartão de crédito e empréstimo pessoal, por exemplo, onde as taxas passam de 7%.

O motivo é simples, as taxas são mais baratas porque não há intermediários na transação, ou seja, a bandeira do cartão ou o banco estão economizando ao não ter esse custo na hora de conceder crédito.

Contudo, é preciso avaliar as condições oferecidas por cada instituição, para saber se realmente há um custo-benefício no uso do Pix Parcelado.

Por exemplo, em um empréstimo consignado ou empréstimo com garantia você consegue alto limite e com taxas menores, a partir de 0,75% ao mês, como é o caso do empréstimo Bom Pra Crédito e Finanzero.

Por isso, para saber quando vale a pena usar esse recurso do Pix, separamos algumas dicas e cuidados ao utilizar o Pix Parcelado, confira abaixo!

Cuidados ao utilizar o Pix Parcelado

Comparar taxas de juros, tempo de parcelamento e comprometimento do orçamento é essencial na hora de fazer o Pix Crédito.

Pix Parcelado versus Cartão de crédito

Se o consumidor tem limite disponível para realizar a compra no cartão de crédito, é necessário verificar as taxas dos dois tipos de parcelamento.

Por incrível que pareça, às vezes sai mais barato pagar parcelado cadastrando seu cartão no PicPay, por exemplo, do que diretamente com o próprio cartão.

Atenção aos golpes financeiros

O Pix já é aceito entre 85% dos consumidores brasileiros e virou uma tendência, ou seja, hoje em dia é comum escutar “me manda teu Pix para fazer o pagamento…”.

Porém, quando falamos em dinheiro, é preciso pensar também nos golpes financeiros, visto que muitas pessoas se aproveitam dessa facilidade em enviar quantias para extorquir vítimas.

Sendo assim, um dos cuidados ao utilizar o Pix Parcelado é ficar atento para não pagar o parcelamento de uma transferência a um criminoso.

Confira se o boleto realmente é da compra que você está realizando, parcele somente com instituições sérias e confiáveis, enfim.

Pense no seu orçamento

Seja na forma de parcelas, como um empréstimo, ou vindo na fatura, com parcelamento via cartão, o Pix Parcelado irá pesar no seu orçamento e por isso é preciso prever esse gasto durante o mês.

Por mais que seja muito mais fácil conseguir dinheiro, avalie com cautela se realmente há a necessidade do parcelamento e se você conseguirá pagar a dívida, para evitar ficar com o nome negativado.

Inclusive, no caso do Pix Crédito onde as parcelas são debitadas automaticamente da conta do cliente, caso não tenha saldo no dia de pagamento, o valor entrará no cheque especial, que tem a segunda maior taxa de juros no Brasil.

Conclusão

Gostou de saber mais sobre os cuidados ao utilizar o Pix Parcelado? Saiba que em muitos casos pode ser uma solução de melhor custo-benefício, mas é preciso avaliar.

Jamais parcele o Pix para compras de consumo do cotidiano, pois as chances de se endividar são grandes e ficar com o nome sujo é justamente o que precisamos evitar nos dias atuais!