Recorde: 78% das famílias brasileiras estão endividadas

Recorde de endividamento em julho preocupa e cartão de crédito não é mais o vilão!

mão de mulher abrindo carteira vazia e ao lado calculadora, poucas moedas e cartão de crédito, para simbolizar o percentual de famílias brasileiras endividadas e inadimplentes em 2022

Com a inflação em alta e a taxa Selic sendo reajustada pela 12ª vez consecutiva no Brasil, não é novidade que a saúde financeira dos consumidores está no vermelho, concorda? Contudo, a situação é preocupante, pois segundo pesquisas, 78% das famílias brasileiras estão endividadas

O levantamento foi realizado pelo Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor e divulgado nesta segunda-feira (08 de agosto) pela Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Assim, até o mês de julho, este foi o maior índice de inadimplência registrado pela pesquisa desde o ano de 2010. Confira os detalhes a seguir!

Julho bate recorde de famílias brasileiras endividadas

De acordo com a pesquisa do CNC, os níveis de inadimplência e endividamento estão elevados entre os brasileiros, chegando ao patamar recorde nos últimos 12 anos.

A pesquisa revelou que 78% das famílias brasileiras possuem atualmente contas em atraso e/ou estão com dívidas ativas em seu CPF.

Contudo, a boa notícia é que o cartão de crédito está deixando de ser o vilão dos orçamentos brasileiros, pois embora tenha a maior taxa de juros do mercado nacional, já é o terceiro mês seguido em que há uma queda no número nesse tipo de dívida.

E não pense que é porque o brasileiro não está usando o cartão como forma de pagamento, pelo contrário, está utilizando cada vez mais, mas com melhor planejamento financeiro.

Inclusive, das famílias brasileiras endividadas entrevistadas, 85,4% têm faturas do cartão de crédito para pagar.

Fora isso, o tipo de dívida mais comum no Brasil é:

Confira a seguir uma breve comparação do percentual de endividamento dos brasileiros entre julho de 2021 a julho de 2022:

Como podemos perceber na figura, o número de endividados aumentou, ou seja, pessoas que tem contas a pagar, como contratação de empréstimos, faturas de cartão, cheque especial, crediários, consórcio e financiamento, por exemplo.

Além disso, aumentou a quantidade de brasileiros que não estão conseguindo pagar suas contas em dia, o que é péssimo, já que atrasos geram juros.

Cartão de crédito pode ser aliado do bolso

Houve um decréscimo no número de dívidas com o cartão de crédito e ao contrário do que muitos pensam, são as famílias de menor renda que estão menos “sufocadas” com a fatura.

A pesquisa mostrou que o percentual de endividados no cartão é maior entre os brasileiros que recebem mais de dez salários mínimos.

Além disso, o público que costuma gastar mais no cartão e consequentemente acaba se endividando é o mais maduro, ou seja, pessoas na faixa dos 30 anos.

E hoje em dia, quando bem usado, o cartão pode ser um excelente amigo do bolso, visto que muitos são isentos de anuidade, oferecem cashback (dinheiro de volta) e descontos em compras.

Sem contar que o cartão também é uma ótima forma para ganhar dinheiro, pois a maioria conta com programas de fidelidade, que acumulam pontos e milhas aéreas.

Assim, além do consumidor economizar no preço, ainda pode juntar e vender as milhas acumuladas, para fazer uma renda extra.

COMO GANHAR DINHEIRO COM O CARTÃO DE CRÉDITO

Cresceu a procura por carnês de loja

A pesquisa do CNC ainda revelou que muitas famílias estão preferindo o uso do crediário (famoso carnê de loja) ao invés do cartão.

Isso porque a aprovação é mais facilitada e as condições de pagamento são mais flexíveis, como parcelamento em mais vezes sem juros.

Carnês de loja muito procurados atualmente são:

  • Carnê da Ame Digital: compras na Americanas, Submarino, Shoptime e Soube parceladas no boleto em até 18x com taxa de 3,99% ao mês
  • CCrediário Magazine Luiza: parcelamento de compras da Magalu ou renegociação de dívidas em até 24x no boleto
  • Carnê do Mercado Pago: parcelar compras no valor de até R$2.200 em até 12x no boleto através do Mercado Crédito

O crediário é uma solução principalmente para quem não tem renda mínima para cartão de crédito ou está com o score baixo.