Trabalhar no exterior: Um guia completo para te ajudar

Saiba como funciona, quais as oportunidades e como conseguir o tão sonhado visto de trabalho no exterior!

Vista lateral da pessoa segurando o passaporte médico no aeroporto, simulando como ir trabalhar no exterior

Muitos brasileiros sonham em morar e trabalhar no exterior. Os motivos são diversos, como ter novas experiências, conhecer outras culturas, adquirir conhecimento, ter melhor remuneração e maior qualidade de vida, enfim.

Mas, seja de forma definitiva ou como uma experiência de vida e profissional, o trabalho no exterior é uma meta cada vez mais presente entre os brasileiros.

Entretanto, muitos não sabem o que precisam fazer para concretizar este objetivo. Pensando nisso, hoje trazemos este guia completo com informações e dicas importantes para ajudar você a dar os primeiros passos para conseguir um emprego fora do país. Vamos conferir?!

Como é trabalhar no exterior?

Muitas pessoas acham que trabalhar no exterior é algo glamoroso, mas, apesar de ter sim suas vantagens, é necessário preparo e planejamento para que uma experiência sonhada não se torne um pesadelo.

É essencial ter em mente que cada país tem sua cultura, tanto como sociedade quanto laboral. E, você terá que se adaptar a essa realidade.

A forma de lidar com colegas de trabalho, chefes e clientes é bem diferente de um país para outro e até mesmo em diferentes regiões do mesmo país.

Você deve pesquisar bastante sobre o lugar que deseja ir e quase sempre é necessário falar minimamente a língua local, geralmente o inglês.

Mas, não se preocupe, pois você pode adquirir fluência com o tempo, não sendo extremamente necessário no começo. Contudo, chegar sem falar o idioma dificulta muito seu dia a dia.

Além disso, entrar como turista para trabalhar pode ser um grande erro, pois além do risco de cair em um subemprego, você pode ser deportado, dependendo do país.

O ideal é solicitar o visto de trabalho e já chegar com uma vaga certa ou ir através de programas que possibilitem estágios ou trabalho temporário.

Como trabalhar no exterior legalmente?

Para trabalhar no exterior legalmente, você precisará de autorização do país em que deseja residir, ou seja, é necessário um visto de trabalho.

Essa autorização para trabalhar legalmente pode ser obtida de forma mais ou menos fácil levando em conta vários fatores, entre eles:

  • Qual o país que você deseja trabalhar (alguns são mais restritivos e outros mais abertos com a liberação do visto de trabalho)
  • Como é a relação deste país com o Brasil
  • Ter uma proposta de emprego ou vaga encaminhada naquele país
  • A sua qualificação profissional
  • Sua situação econômica (entrar com dinheiro que garante a manutenção por um bom período pode aumentar suas chances)
  • Ter boas referências no país que pretende morar e trabalhar no exterior

Modalidades mais famosas para trabalhar no exterior

Existem algumas modalidades de trabalho voltadas para pessoas que chegam de outros países, principalmente no caso de estudantes que buscam uma primeira experiência.

Esse pode ser um primeiro passo para quem, posteriormente, irá buscar um visto de trabalho mais longo e até mesmo a cidadania do país escolhido.

Se é o seu caso, fique atento a algumas boas dicas de formas interessantes de se trabalhar no exterior pela primeira vez. Confira!

Working Holiday

Ideal para jovens estudantes, o Working Holiday Visa, ou Visto de Férias e Trabalho, permite que jovens brasileiros morem, trabalhem e estudem no país escolhido.

Esse tipo de visto permite que o brasileiro tenha essa experiência de morar um tempo no exterior, mas com um custo reduzido e menos burocracia.

Países europeus, além de Canadá, Austrália e Nova Zelândia, são alguns dos destinos mais procurados por brasileiros nesta modalidade.

Podem ser necessários alguns requisitos para conseguir o Working Holiday Visa, que variam de país para país. Mas, quase sempre é preciso pelo menos:

  • Ter uma idade pré-estabelecida (normalmente de 18 até 30 anos)
  • Garantir alguma instituição, empresa ou pessoa sendo um “sponsor” (patrocinador), garantindo condição financeira
  • Ter documentação em dia e correta no país de origem
  • Reserva de dinheiro para a estadia no país
  • Ter garantido o valor necessário para a volta ao Brasil, em alguns casos é necessário já ter a passagem de volta
  • Não ter solicitado um visto de trabalho no país anteriormente

Programa Au Pair

O programa Au Pair é voltado para jovens mulheres entre 18 e 26 anos. Ele permite que se viva nos EUA (ou países europeus) com um visto J-1 de visitante e intercambista, no período entre 12 à 24 meses.

As participantes do programa moram com uma família anfitriã, têm aulas na faculdade local e ajudam nas tarefas com as crianças da família que os recebem.

Em troca pelo serviço, elas recebem a oportunidade de conhecer uma nova cultura, morando na casa dos anfitriões. Ainda ganham alimentação e uma “mesada.

Algumas empresas oferecem o serviço para quem deseja essa modalidade para trabalhar no exterior, fazendo a ligação entre o jovem e a família anfitriã.

Requisitos básicos para participar do Au Pair:

  • Mulher entre 18 e 26 anos de idade
  • Ter experiência comprovada cuidando de crianças (mínimo 200h)
  • Não possuir antecedentes criminais
  • Exames médicos gerais, comprovando boa condição de saúde
  • Ter, no mínimo, concluído o ensino médio

Demi Pair

O Demi Pair, diferente do Au Pair, além de mulheres, também aceita jovens do sexo masculino.

O programa Demi Pair é nos mesmos moldes, com a pessoa ficando na casa de uma família anfitriã e ajudando nos cuidados com as crianças.

Entretanto, ele é mais voltado para quem busca aprimorar o inglês e tem duração menor (três meses em países como Austrália e Estados Unidos).

A família anfitriã, como contrapartida pelo participante do programa ajudar a cuidar de seus filhos, disponibiliza:

  • Acomodação em quarto individual na casa durante 3 meses
  • Garantia de, no mínimo, três refeições diárias
  • Transfer de ida e volta para o aeroporto
  • Ajuda de custo pela família

Requisitos para participar:

  • Homem ou mulher entre 18 e 30 anos
  • Ter experiência comprovada de trabalho com crianças
  • Possuir visto de estudante
  • Ter nível, no mínimo, intermediário de inglês
  • Não ter antecedentes criminais
  • Comprovar boa condição de saúde

Work & Study

Existem algumas empresas que oferecem a modalidade Work and Study, ideal para intercambistas se sustentarem no exterior.

Esse tipo de programa é uma boa para jovens que buscam crescimento pessoal e profissional no exterior, mas que não conseguem pagar integralmente por isso.

Países como Austrália, Canadá, Estados Unidos e Irlanda são os principais destinos dos brasileiros, seja para estudar ou trabalhar no exterior.

Com o Work and Study, além de aprimorar o idioma, o jovem tem vivências que permitem evoluir profissionalmente e pessoalmente ao longo do intercâmbio.

As empresas que oferecem esse modelo de intercâmbio fazem a ligação entre o estudante e as instituições estrangeiras, além de auxiliar na busca de trabalho no país.

Requisitos para participar:

  • Estar matriculado em um curso de educação no país escolhido
  • Ter, ao menos, 18 anos de idade
  • Requisitar a licença e o visto adequados para a atividade naquele país
  • Carga horária de trabalho máxima 20 horas por semana, podendo ser 40 horas semanais no período de férias
  • Tempo de duração do intercâmbio nesse modelo pode variar entre 3 e 12 meses

Walt Disney World International College Program

Walt Disney World International College une dois sonhos de muitos jovens ao redor do mundo: 1) experiência de trabalhar no exterior; 2) conhecer a Disney.

O programa da empresa de entretenimento permite que estudantes universitários do mundo inteiro possam trabalhar nos parques da Disney durante três meses.

Ele possibilita uma experiência ótima, voltada principalmente para quem quer ter uma primeira oportunidade de saber como é trabalhar e viver fora do Brasil.

É importante mencionar que a Disney paga por hora pelo trabalho do estudante, sendo 30h o mínimo de trabalho semanal.

Mas, atenção, pois os gastos superam o valor recebido, pois você irá arcar com estadia, alimentação, passeios, passagem aérea e possíveis cursos que fizer.

Na Disney, o estudante irá trabalhar em funções básicas, como no atendimento ao público, nos brinquedos, lojas, nos fast foods ou na limpeza, por exemplo.

Requisitos para participar:

  • Ter no mínimo 18 anos
  • Ser fluente na língua inglesa
  • Estudar em uma universidade reconhecida pelo MEC com matrícula em um curso de bacharelado presencial
  • Estar entre o segundo e o penúltimo período da faculdade
  • Conseguir fazer o intercâmbio na data que determinada pela empresa

Quais áreas têm maior demanda para trabalhar no exterior?

Para os brasileiros que buscam emprego no exterior, é importante saber quais as áreas com mais oportunidade de trabalho para estrangeiros no país de destino.

Setores como os de serviços, turismo e atendimento ao público são os que mais oferecem oportunidades de trabalho atualmente. Confira a seguir mais sobre!

Serviços

O setor de serviços é um dos com mais vagas disponíveis nos principais destinos buscados por brasileiros, como Estados Unidos, Canadá e países da Europa ocidental.

O setor envolve todas as atividades voltadas ao comércio e prestação de serviço em geral, tendo vagas diversas, em lojas diversas, bares, restaurantes, entre outros.

Turismo

O turismo é outra atividade econômica que tem alta demanda de trabalho e que costuma contratar estrangeiros, nem sempre exigindo capacitação específica.

Empresas de eventos, hotelaria e gastronomia costumam contratar trabalhadores para suprir suas mais variadas necessidades.

Atendimento

O atendimento ao público de forma geral é outra área que contrata bastante. Para atuar no atendimento direto é necessário ter fluência no idioma local.

Auxiliar

Como provavelmente você estará começando sua trajetória profissional naquele país, raramente terá cargos superiores em um primeiro momento.

Então, ser um auxiliar dentro da sua área de formação/atuação, pode ser uma boa oportunidade para crescer dentro de uma empresa em seu novo país.

Assistente

Muitos profissionais precisam de assistentes, que vão desde o popular “faz tudo” até aqueles que dão assistência específica na atividade do seu chefe.

Assim como no caso dos auxiliares, trabalhar como assistente pode ser uma oportunidade para ter maior vivência e ser a porta de entrada para o crescimento profissional na área desejada.

Vale a pena trabalhar no exterior?

A resposta para essa pergunta muda de pessoa para pessoa, dependendo de fatores como qual o objetivo pessoal e profissional e em qual país está trabalhando, por exemplo.

Mas, no geral, pela experiência de vida e profissional adquirida, vale sim a pena. Além de que, dependendo do país e atividade, pode ser vantajoso economicamente.

Principais vantagens

  • Experiências pessoais e profissionais importantes
  • Oportunidade de enriquecimento do currículo caso volta ao Brasil
  • Chance de se tornar fluente em outros idiomas
  • Conhecer e conviver com pessoas de outras culturas
  • Possibilidade de ganhar e juntar mais dinheiro em países que a moeda é mais forte que a do Brasil e a remuneração é maior
  • Melhor qualidade de vida e segurança para você e sua família dependendo do país
  • Ter melhores condições financeiras ao voltar ao Brasil, seja visitando ou voltando a morar
  • Poder ajudar familiares ao receber em moeda mais forte e enviar dinheiro ao país

Desvantagens

  • Muitas vezes as pessoas trabalham em empregos/funções abaixo da sua capacidade e formação
  • Pode haver dificuldades de assimilar as diferenças culturais
  • Dependendo do país, há a grande possibilidade da pessoa ser alvo de preconceito por ser estrangeiro

Quais são os principais destinos dos brasileiros que querem trabalhar no exterior?

Os países de língua inglesa, como Austrália, Estados Unidos, além de europeus, sobretudo Portugal, pela proximidade linguística cultural, são os principais destinos dos brasileiros.

Mas como as pessoas costumam brincar, brasileiro se encontra em todo canto do mundo. Então há casos de brasileiros bem-sucedidos e vivendo bem em diversos países.

Estados Unidos

Trabalhar e morar nos Estados Unidos é o desejo de muitos latino-americanos, incluindo os brasileiros, não é mesmo?

Mas, pela grande procura e alta taxa de imigração ilegal, há muita burocracia para conseguir o visto de trabalho nos Estados Unidos da América.

Por ser um país tão extenso e com tantas diferenças, há muita oportunidade de crescimento pessoal, além do aprimoramento do inglês e melhora do currículo serem pontos positivos.

Fatores como oferta grande de subemprego e o ainda existente preconceito com latinos por uma parcela da população são pontos negativos a serem colocados na balança.

Canadá

O Canadá já é um país com políticas melhores para os estrangeiros. Também é um país muito grande territorialmente, com oportunidades em diversas áreas.

Além disso, por oferecer mais segurança social, tem sido um país muito procurado nos últimos anos por brasileiros, tanto para trabalhar quanto para estudar.

Portugal

Principal porta de entrada dos brasileiros na Europa, Portugal tem as facilidades óbvias, como falar língua e proximidade cultural maior que outros países do continente.

Apesar de não estar entre os maiores salários da Europa, a boa qualidade de vida no país é um fator que atrai muitos brasileiros.

Neste momento, Portugal está mais aberto para receber trabalhadores de outros países fora da Europa, sobretudo brasileiros.

Ainda assim, é importante para quem for buscar emprego em Portugal, fazer contatos e buscar o visto legal, para não ter problemas futuros.

Inglaterra

Diferente de Portugal, Inglaterra tem feito um movimento inverso de fechamento, como podemos ver, por exemplo, com a saída da união europeia através do Brexit.

Ainda assim, a Inglaterra e a Grã-Bretanha como um todo ainda é muito procurada por estudantes, turistas e também trabalhadores brasileiros.

Com economia e moeda forte (Libra), a Inglaterra é um destino interessante, sobretudo para aqueles que estão dispostos a trabalhar em funções de menor qualificação.

Nova Zelândia

O país da Oceania é um destino popular do turismo. Mas, nos últimos anos, tem recebido cada vez mais intercambistas e trabalhadores brasileiros.

oportunidades interessantes de trabalho em áreas como serviços e turismo. Para quem quer aprimorar o inglês, é um país mais fácil de permanecer um tempo que EUA e Inglaterra, por exemplo.

Austrália

O caso da Austrália, maior país da Oceania, é parecido com o da Nova Zelândia, por oportunidades e pelo idioma.

Entretanto, por ser uma economia maior, a Austrália tem ainda mais oportunidades de trabalho para os imigrantes.

A Austrália é um país muito conhecido por suas belezas naturais, tem esse algo a mais para estudantes e trabalhadores que buscam viver ou passar um tempo na terra dos cangurus.

Passo a passo para encontrar emprego e trabalhar no exterior

Conseguir emprego no exterior não é uma tarefa difícil. Fatores como qualificação profissional, fluência no idioma local, nível econômico e outros são importantes na hora de conseguir o visto de trabalho e o emprego em si.

Com tantas variáveis e requisitos (que mudam muito de um país para o outro), preparamos um passo a passo de como encontrar emprego no exterior:

  1. Pesquise sobre o país: saber sobre a cultura e as leis (sobretudo trabalhistas e para estrangeiros) é essencial antes de se mudar para outro país
  2. Faça contatos: Ter contatos com empresas locais e pessoas que são ou moram naquele país é essencial para ter acesso a vagas
  3. Procure sites especializados: busque por oportunidades de emprego no país que deseja através da internet
  4. Passaporte: É essencial você tirar o passaporte ou regularizá-lo, pois sem este documento você nem mesmo poderá entrar em países fora do Mercosul
    1. Se for estudante, pesquise por programas de intercâmbio e Work and Study
    2. No caso do trabalhador, vale buscar por programas de instituições e empresas abertos à cidadãos estrangeiros
  5. Contatos de trabalho: busque contato direto com empresas e recrutadores, como, por exemplo, via LinkedIn. Para isso, é importante ter bom currículo e saber vender seu peixe.
  6. Seja perseverante: talvez você precise fazer muitos contatos e entrevistas até conseguir o tão sonhado trabalho no exterior. Então é preciso insistência e esforço.

Encontrei um emprego fora do Brasil, o que eu faço agora?

Passada a fase de procurar o trabalho, agora que você conseguiu a vaga, é importante fazer tudo de maneira correta para não ter problemas.

  • Visto de trabalho: Entre com a solicitação do visto de trabalho junto ao país em que você conseguiu a vaga
    • Já ter um emprego engatilhado vai facilitar muito a aprovação do visto
    • Fatores como ter pessoas para te referenciar no país de destino, comprovar ter condição financeira de manutenção e bons antecedentes no Brasil também vão aumentar sua chances

Com visto de trabalho aprovado e emprego garantido, há outros fatores a se levar em consideração quando começar a viver fora:

  • Busque se integrar à cultura local de maneira ampla
  • Entenda as peculiaridades do mundo do trabalho naquele país, incluindo relação com colegas e chefes
  • Não se acomode, pois se já é difícil crescer na carreira sendo do país, para um estrangeiro pode ser ainda mais desafiador
  • Aproveite todas as oportunidades de crescimento e aprendizado, tanto pessoal quanto profissional
  • Abra o maior número de portas possíveis para conseguir se estabilizar no novo país, mesmo que saia do atual emprego

Conclusão

Trabalhar no exterior pode ser desafiador, mas se esse é um dos seus objetivos, saiba que o mundo é grande e cheio de oportunidades.

Viver e trabalhar no exterior pode te garantir uma qualidade de vida e um nível financeiro que talvez não tenha aqui no Brasil.

Mas, como mostramos ao longo do texto, para obter isso é necessário esforço, organização e buscar dar cada passo da maneira mais correta possível.

Fazendo isso, você certamente estará mais próximo da sua meta. E nós desejamos muita sorte na sua busca por este e por seus demais objetivos.

Para ter mais dicas como essa, além de ficar por dentro de tudo sobre finanças pessoais, negócios, investimentos e muito mais, continue atento aos textos do Notícia Oficial!