Reserva de emergência: Onde aplicar

Confira neste guia completo do Notícia Oficial quais são as melhores opções de investimento para criar uma reserva de emergência!

aplicar reserva de emergência

A reserva de emergência, também chamada de fundo de emergência, deveria fazer parte da vida financeira de todos, já que ela, como o próprio nome indica, pode ser decisiva em momentos emergenciais.

O fundo é uma reserva financeira que deve ser muito bem planejada, já que a sua finalidade é ser utilizada nos momentos em que mais precisamos de dinheiro.

Por esse motivo, aplicar sua reserva financeira em um investimento seguro e com uma boa rentabilidade é importantíssimo.

Para te ajudar a escolher um investimento ideal para a sua reserva, selecionamos algumas dicas essenciais para facilitar a sua escolha. Confira!

O que considerar na hora de aplicar a reserva de emergência?

Algumas características da aplicação devem ser consideradas para que você faça sua reserva emergencial de forma segura. A seguir, explicaremos cada uma delas:

Liquidez

A liquidez é, de modo geral, o termo utilizado para indicar o quão fácil é resgatar o dinheiro investido. Já que o dinheiro da reserva emergencial deve ser utilizado em situações de urgência, o acesso aos fundos deve ser fácil e rápido.

Dessa forma, considere apenas investimentos com uma liquidez alta para o seu fundo de emergência.

Segurança

A segurança do investimento é mais um fator a ser observado na hora de aplicar reserva de emergência. Ela diz respeito ao risco do investimento, isto é, às chances de perder o dinheiro investido.

Aplicações de alto risco não devem ser utilizadas para uma reserva de emergência. Afinal, a reserva é um recurso para ser usado apenas quando você não possuir condições de arcar com despesas importantes.

Previsibilidade

Por último, atente-se à previsibilidade do investimento, isto é, o quanto a aplicação rende e por quanto tempo ela rende.

Ao investir em um título que possui uma rentabilidade previsível, você saberá qual valor deve ser investido e por quanto tempo o dinheiro deve ficar investido, para que assim a sua reserva corresponda a sua realidade econômica. 

Quais são as melhores opções para aplicar a reserva de emergência?

Separamos, a seguir, algumas opções de investimentos para aplicar a sua reserva de emergência. Todos eles seguem os fatores que listamos anteriormente. 

Confira as opções:

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma aplicação em que você investe nos títulos emitidos pelo Governo Federal. Trata-se de um investimento seguro, que possui diversas modalidades diferentes, sendo o Tesouro Selic uma delas.

O Tesouro Selic é um investimento ideal para a sua reserva financeira, já que a sua liquidez é diária. Isso significa que o valor sacado cairá em sua conta no dia seguinte.

A rentabilidade desse investimento é também é diária, ou seja, o valor investido será aumentado todos os dias. O rendimento é fixado à Taxa Selic, ou seja, não há risco de perder dinheiro se houver necessidade de resgatar algum valor antes do investimento.

LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliária (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos emitidos por bancos. Uma grande vantagem dos dois investimentos é que ambos possuem isenção de tributos.

Os títulos são de baixo risco, pois você só perde o dinheiro se o banco quebrar. Além disso, os títulos possuem cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução de até R$ 250 mil investidos.

No que diz respeito à liquidez, é importante que o título escolhido apresente liquidez diária, já que existem algumas opções de LCI e LCA que não possuem essa opção.

A rentabilidade do investimento também pode variar de banco para banco, mas é importante que o rendimento seja de pelo menos 100% da Selic. 

CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é também um investimento muito vantajoso a uma reserva de emergência. Seus rendimentos são previsíveis e a liquidez é diária.

Geralmente, o rendimento do CDB é 100% atrelado ao CDI, o que o torna um investimento previsível. 

O risco do CDB é considerado baixo, já que, assim como a LDI e a LDA, você só perde o dinheiro se o banco quebrar. O CDB também possui cobertura do FGC.

A poupança é uma opção viável?

A caderneta de poupança é um dos investimentos mais conhecidos no país, o que contribui para que muitas pessoas a utilizem para guardar a reserva emergencial.

No entanto, a poupança não é mais um investimento viável para aplicar a reserva.

A poupança rende apenas uma vez a cada mês, na data de aniversário. Sendo assim, se você precisar resgatar o investimento, perderá a rentabilidade entre o mês anterior e o mês seguinte. 

Além disso, a poupança possui um rendimento bem baixo se comparado a outros investimentos que possuem a mesma segurança e liquidez. O seu rendimento funciona da seguinte maneira:

  • Taxa Referencial (TR) + 0,5% (Se a Selic estiver maior do que 8,5%)
  • Taxa Referencial (TR) + 70% da Selic (Se a taxa estiver menor do que 8,5%)

A TR está zerada desde setembro de 2017, e a Selic, atualmente, está em 2% ao ano, o que faz com que os rendimentos da poupança sejam um dos menores do mercado.

E aí, o gostou do texto? Então comente e compartilhe para que mais pessoas também vejam!