Buscando Cartão

0%

Aprenda como fazer PIX com o cartão de crédito

Guia para você descobrir como parcelar suas contas e compras no PIX!

mulher ao fundo segurando um cartão na mão e na outra um celular e a frente a logo do PIX, simbolizando como fazer PIX parcelado com o cartão de crédito

O Pix virou a bola da vez no mercado brasileiro e agora está chegando com a novidade do “Pix cartão de crédito”, no qual transforma o crédito do seu cartão em dinheiro para que tenha saldo para realizar pagamentos. É o Brasil transformando a sua sociedade com menos burocracia e mais agilidade na hora de pagar.

Essa modalidade, que já é exclusiva em bancos privados, oferece como opção para seus clientes a troca dos créditos do limite do cartão por dinheiro, de forma simples, rápida e barata. Inclusive, a nova função do Pix já possui sinal verde do Banco Central.

Então, se você gosta de usar o Pix no seu dia-a-dia, continue conosco que neste guia completo vamos te mostrar tudo sobre essa novidade, que é uma forma de pagamento que vai transformar a vida do consumidor brasileiro, principalmente pela isenção de tarifas e ser muito mais rápido que o pagamento via boleto ou TED, por exemplo! Aproveite!

O que é o Pix e como ele funciona?

Lançado no final de 2020, o Pix é um sistema de pagamento instantâneo e gratuito, na qual tem dominado o mercado financeiro nacional devido a sua praticidade, segurança e revolução nas formas de pagamentos.

O responsável pelo sucesso da ferramenta chama-se Banco Central (BC), que pensou num meio de pagamento que atendesse um amplo público, 24 horas por dia, 7 dias por semana, independente de feriados.

Com ele, o cliente envia ou recebe valores reais sem pagar nada pelo serviço e o dinheiro cai na conta na mesma hora.

Não é atoa que mais de 70% da população brasileira já faz uso do serviço em seu cotidiano, tudo para ter mais comodidade e menos taxas.

É possível fazer PIX com o cartão de crédito?

Depois de lançado o Pix Saque e Pix Troco, o BC tem trabalhado na criação do Pix com o cartão de crédito, que ainda está em fase de testes.

Mas para não ficar para trás, os bancos têm estudado formas de como fazer esse novo serviço. Recentemente o PicPay lançou uma ferramenta gratuita com a utilização do Pix Crédito.

A empresa, que é especialista em contas digitais dentro e fora do país, criou o Pix para usuários que desejam gastar com crédito, pagando em até 12x sem juros, onde as parcelas vem na fatura do seu cartão de crédito.

Bastará que o cliente faça um Pix do seu limite dentro do aplicativo do PicPay, sem pagamento de tarifas e com excelentes condições de pagamentos na sua fatura.

Sem falar na praticidade e segurança que a empresa já oferece aos seus mais de 60 milhões de clientes em vários cantos do mundo.

Diferenças entre o Pix, TED e DOC

Pix, TED e DOC são três tipos de transferências bancárias, no qual basicamente o usuário envia dinheiro de uma conta para outra.

As principais diferenças entre esses três meios de pagamento são as taxas e o tempo de processamento.

Tanto a TED (Transferência Eletrônica Disponível) quanto o DOC (Documento de Ordem de Crédito) podem demorar para creditar o valor enviado, bem como em muitos casos há cobranças de taxas, principalmente quando a transferência é feita entre bancos diferentes.

Já o Pix é totalmente o oposto do TED e DOC, visto que o usuário fica livre para enviar o dinheiro a qualquer momento, não paga taxa nenhuma e o dinheiro cai na conta no mesmo minuto.

Além disso, um outro diferencial do Pix é que você pode usar todos os dias da semana, enquanto a TED e o DOC não enviam no final de semana e após as 18h.

Diferença entre Pix e saque com o cartão de crédito?

Para fazer um Pix é necessário apenas ter dinheiro na conta e tudo é feito de chaves que o cliente precisa cadastrar na sua conta bancária, seja ela corrente ou salário.

Em seguida, é só fazer a transferência ou receber valores de uma pessoa via aplicativo do banco, informando também a chave dentro das opções (celular, e-mail, CPF, CNPJ e outros).

O cliente que desejar utilizar o cartão de crédito para fazer saque em dinheiro, precisa ir num caixa eletrônico e ter um limite mínimo de crédito para efetivar tal função.

O cartão BMG Multi, por exemplo, permite que o cliente saque até 90% do seu limite disponível para eventuais emergências, é como se fosse um empréstimo, mas as parcelas vem na fatura mensal.

Mas, o grande diferencial de pagar com Pix ou sacando o limite do seu cartão é com relação às taxas, visto que o Pix é 100% gratuito ao cliente, enquanto a modalidade saque cash pode ter a cobrança de juros bem elevados.

Como funciona o Pix com o cartão de crédito?

Essa opção que ainda está sendo trabalhada por alguns bancos é com base no limite do seu cartão de crédito.

Para poder usar o serviço, é necessário que o cliente tenha conta numa instituição financeira, e claro um cartão de crédito apto para a função.

Outra forma de utilizar é tendo conta em uma carteira digital que realize o serviço através do cadastramento de outros cartões.

Assim, ao utilizar o Pix dentro desta função, serão descontados os valores com base nos créditos e com isso o cliente receberá na sua fatura os valores que deverá quitar.

É possível parcelar o valor do Pix?

Sim! Por ser uma transferência de valores caberá ao cliente observar os fechamentos da fatura.

É como se você estivesse utilizando o cartão para uma compra normal, só que com serviços do Pix. No caso do PicPay o cliente tem a opção de pagar em até 12 vezes.

Quanto custa?

Alguns bancos já estão trabalhando dentro de suas plataformas, tanto com a isenção de taxas quanto com cobranças, onde os juros que vão desde 2,99% até 9,9% ao mês com pagamentos.

Com relação aos limites de uso, o máximo permitido para sacar com o Pix é de 40% do seu limite disponível, variando entre R$50 eR$3 mil.

Acredita-se que após a popularização do serviço muitos bancos e fintechs irão oferecer o serviço de forma gratuita aos seus clientes, para manter a essência do Pix, que é um serviço sem taxas.

Quais cartões de crédito possuem essa função?

Os bancos entenderam que precisam estar sempre em evidência para atender os anseios de seus clientes, com mais praticidade e segurança para quaisquer pagamentos.

Por isso, o Pix com o cartão de crédito não mudou o modus operandi da coisa, pelo contrário, trouxe mais modernidade.

Então, para saber se o seu cartão parcela o valor do seu Pix, confira a lista que preparamos para você, com as marcas que já adotaram o serviço!

PicPay

Cartão de Crédito

PicPay

  • Sem anuidade
  • Com cashback

Saiba como solicitar

O banco entendeu que é necessário usar dentro da sua plataforma digital o Pix com cartão de crédito e com isso liberar acesso ao crédito aos seus milhares de clientes, não cobrando tarifa e parcelando em até 12x com segurança.

Vale destacar que é a carteira digital PicPay que está oferecendo o serviço e sendo assim, não é preciso ter o PicPay Card, mas qualquer outro cartão de crédito cadastrado na plataforma.

BV

Cartão de Crédito

BV Livre

  • Sem anuidade
  • Fácil aprovação

Saiba como solicitar

Os cartões de crédito BV chegaram com tudo no mercado, oferecendo cashback e assistência residencial e veicular gratuita aos seus clientes.

Assim, a novidade é o Pix com cartão de crédito no BV, basta que o cliente tenha conta digital do banco para utilizar o serviço.

Na prática, é só acessar o aplicativo BV, selecionar a opção “Pix com o cartão de crédito” e usar. Mas, lembrando que diferente do PicPay, aqui o cliente paga uma taxa de IOF sobre a operação.

Digio

Cartão de Crédito

Digio

  • Com Cashback
  • Sem anuidade
Saiba como solicitar

No Digio (banco digital do Bradesco) o Pix com cartão de crédito pode ser feito em até 12x, num total de R$3 mil na fatura.

Toda operação é feita no DigioApp com mais agilidade e transparência, onde o cliente não pode usar mais do que 40% do limite do cartão Digio e com uma taxa de 9,9% ao mês.

Vale a pena fazer PIX com o cartão de crédito?

Depende! Por ainda não ter sido oficializado pelo Banco Central e os bancos privados terem ganhado o sinal verde para fazer a operação, tudo ainda é um pouco incerto na funcionalidade e valores de juros que poderão cair ou aumentar.

Vai depender do que o BC destacar quando a operação estiver a todo vapor em todas as plataformas financeiras.

Mas, via regra geral, podemos dizer que é uma forma de ter dinheiro rápido na conta e que pode ser uma ótima solução quando o banco não cobrar taxa do cliente ou até mesmo quando os juros forem menores que um empréstimo, por exemplo.

Para ter uma melhor noção sobre se vale a pena ou não, confira os prós e contras da utilização do Pix com cartão de crédito a seguir!

Vantagens

O Pix com o cartão de crédito poderá ser um forte aliado na hora de comprar alguns produtos ou serviços que estejam na lista habitual de qualquer pessoa.

Os bancos que estão atendendo esse serviço utilizam de uma variável de juros médio e a velocidade do pagamento é na hora e melhor ainda quando não há cobrança.

Assim, em termos de praticidade, é muito melhor que solicitar um empréstimo, considerando que é tudo feito sem burocracia, ou seja:

Desvantagens

Por ainda estar chegando na vida do brasileiro e como toda novidade, esse serviço traz dúvidas e inseguranças.

Enquanto o Banco Central não estabelecer regras comuns a todos os bancos, ainda é preciso pesquisar bastante as opções disponíveis, para que o cliente busque a menor taxa.

Então, só o tempo dirá se vale ou não a pena pelo fato do público ainda estar atrelado ao dinheiro em espécie em suas contas.

É seguro fazer Pix com o cartão de crédito?

Como todo serviço bancário, o Pix cartão de crédito não foge a regra de ter cautela na hora de realizar pagamentos, ou seja, é preciso ter cautela e saber lidar com as ferramentas disponíveis no mercado.

A ideia de sempre é nunca cadastrar dados do cartão em sites duvidosos e sem procedência, para evitar os golpes com cartão de crédito, que infelizmente são cada vez mais comuns.

Dessa forma, a nossa dica é só usar o Pix com cartão através do aplicativo do seu banco, pois esse sabemos que tem tecnologia suficiente para assegurar a segurança de seus dados.

Principais golpes relacionados a PIX com o cartão de crédito

No Pix cartão de crédito a regra é tomar cuidado com pagamentos em sites duvidosos, bem como saber para quem está fazendo a transferência.

Se possível, pergunte quantas vezes desejar a chave pessoal da pessoa para transferências. Além disso, evite também participar de “correntes” nas redes sociais, que às vezes são golpes, pedindo dinheiro de maneira altruísta.

Conclusão

Portanto, agora você já sabe o que é, como funciona, quais bancos trabalham e quais os limites e taxas do Pix com cartão de crédito.

De modo geral, podemos dizer que é um serviço confiável e que veio para agregar na vida dos consumidores brasileiros.

Isso porque é um meio de ter dinheiro em poucos minutos na conta, sem precisar contratar um empréstimo e em muitos casos sem pagar taxa nenhuma!