As milhas aéreas estão perdendo valor com a inflação em alta

Confira a seguir se está valendo a pena ou não ter um cartão de crédito com milhas!

Mãos de mulher feminina segurando um avião modelo de brinquedo pequeno e mapa do globo viajar de avião férias fim de semana aventura

Se tem um dos benefícios dos cartões de crédito que o brasileiro adora são as famosas milhas para viajar de avião. Mas, para o pesar do consumidor, está mais difícil ganhar pontos para viajar com desconto ou de forma gratuita, pois as milhas aéreas estão perdendo valor com a inflação em alta.

A notícia veio depois de uma pesquisa da plataforma MaxMilhas, na qual mostrou que do ano passado até agora, a média de milhas aéreas necessárias por passagem teve um aumento de 17%.

Por isso, muitos usuários de cartões estão se perguntando se realmente vale a pena ter um cartão de crédito que recompense com milhas, já que está demorando mais e precisa-se também gastar mais para aproveitar de tal benefício. Continue conosco para saber todos os detalhes!

Milhas aéreas estão perdendo valor com a inflação em alta

De acordo com a MaxMilhas, plataforma online que intermedia a compra e venda de milhas e passagens aéreas, está cada vez mais difícil ganhar pontos no cartão de crédito para converter em milhas.

O grande motivo para isso foi o aumento no preço das passagens de avião, o que por sua vez levou a desvalorização das milhas.

Resumidamente, o consumidor está perdendo em dois sentidos:

  1. Precisa acumular mais pontos para trocar por viagens
  2. Leva mais tempo para juntar crédito para trocar por passagens aéreas

No levantamento realizado pela plataforma mineira, no mês de maio de 2021 era necessário uma média de 6 mil milhas para realizar viagens entre as principais capitais do Brasil. Contudo, no mês de maio de 2022 é preciso ter em média 10 mil milhas.

Inclusive, a ponte aérea Rio-São Paulo sofreu um maior impacto da inflação, pois registrou aumento médio de 70% nos últimos 12 meses.

Uma pesquisa realizada pelo GLOBO encontrou bilhetes aéreos valendo entre 7.300 a 40.500 pontos, levando em conta 30 dias de antecedência para somente uma perna de trechos.

Além disso, é importante considerar que fora o aumento no preço das passagens, o volume de milhas necessárias para viajar é impactado pela:

  • Número de assentos disponíveis no voo
  • Quantidade de voos abertos para um destino
  • Antecedência na compra da passagem
  • Se é baixa ou alta da estação

Mas, calma, não é porque está demorando mais ganhar pontos durante as compras com o cartão para depois trocar por milhas que não seja vantajoso.

Pode não ser muito benéfico para o seu bolso ter um cartão com milhas aéreas se precisar pagar anuidade, mas um cartão livre de taxas é ótimo.

Confira a seguir algumas ótimas opções de cartão de crédito sem anuidade que acumulam milhas aéreas!