Golpes no cartão de crédito: Veja quais são os principais e como se proteger

Preparamos um guia completo sobre esse assunto para te ajudar a se proteger dos principais golpes e fraudes nos cartões de crédito

Como se proteger dos golpes e fraudes no cartão de crédito

Conforme o uso dos meios eletrônicos para realização de compras aumentou, cresceu paralelamente número de golpes e fraudes cibernéticos. E esse cenário ficou ainda mais evidenciado durante a pandemia de Covid-19, quando houve aumento de fraudes bancárias, com maior incidência nos golpes no cartão de crédito.

Segundo o último estudo divulgado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) sobre o assunto, entre junho de 2020 e junho de 2021, cerca de 29% dos brasileiros tiveram alguma cobrança fraudulenta em seu cartão de crédito ou débito. Os dados ainda apontam que outros 14% relataram ter sofrido algum ataque online ou tentativa de acesso aos seus dados bancários.

Se esse foi seu caso ou você teme ser uma vítima, fique tranquilo! Elaboramos um guia especial para mostrar como você pode se precaver para não ser vítima de um golpe ou fraude no cartão de crédito.

O que são os golpes no cartão de crédito?

Golpes no cartão de crédito são caracterizados quando um terceiro se apropria ou faz compras através do seu meio de pagamento sem seu consentimento. Por exemplo: se você fizer uma compra e aparecer duas vezes a mesma em sua fatura, essa segunda pode ser considerada um golpe.

Porém, os mais comuns são quando há a apropriação do mesmo para realização de compras sem seu consentimento.

Diferença entre golpe e fraude

Juridicamente falando, ambos são a mesma coisa, compondo o artigo que tipifica o crime de estelionato (artigo 171 do Código Penal). A fraude se dá quando o criminoso consegue tirar algo da vítima sem ela perceber. Porém, o golpe ficou como a maneira genérica de se referir ao ato.

Esse crime exige quatro circunstâncias para existir, sempre de maneira dolosa (quando há a intenção de prejudicar alguém):

  • Obtenção de vantagem ilícita;
  • Causar prejuízo a outra pessoa;
  • Uso de artimanha;
  • Enganar alguém ou levá-lo ao erro.

Pesquisas sobre golpes e fraudes em cartões de crédito

A pesquisa mais abrangente divulgada sobre o assunto foi realizada pela Febraban, entre 18 e 25 de junho de 2021. Os dados refletem os últimos 12 meses e foram ouvidas 3.000 pessoas das cinco regiões do país. Os principais dados você confere abaixo:

Medo de ser vítima de situações de fraudes, golpes ou violação de dados pessoais:

  • Muito/algum medo – 86%
  • Pouco/nenhum medo – 13%
  • Não sabe/não respondeu – 1%

Nível de atenção/interesse em relação a notícias sobre segurança de dados:

  • Muita/alguma atenção/interesse – 83%
  • Pouca/nenhuma atenção/interesse – 16%
  • Não sabe/não respondeu – 1%

Perceção da segurança dos dados pessoais:

  • Mais seguras – 42%
  • A mesma coisa – 22%
  • Menos seguras – 33%
  • Não sabe/não respondeu – 3%

Experiências em relação à proteção de dados:

  • Recebeu mensagem ou ligação telefônica com solicitação fraudulenta – 43%
  • Sofreu cobranças fraudulentas ou compras indevidas em seu cartão de débito ou crédito – 29%
  • Teve alguém tentando abrir uma linha de crédito – 15%
  • Deve dados bancários invadidos, acessados ou compartilhados – 14%

Principais golpes no cartão de crédito no Brasil

Chegou a hora de conhecer os principais golpes/fraudes cometidos no Brasil. Confira abaixo:

Cartão de crédito clonado

Esse é o tipo de fraude mais comum no Brasil. Pesquisa recente da Dfndr Lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, estima que uma a cada cinco pessoas foi vítima do golpe de clonagem de cartão.

Nesse tipo de golpe, o criminoso consegue copiar seus dados do cartão e o registra em outro, quase sempre no chip. Assim, conseguirá fazer compras normalmente como se fosse você.

A técnica mais comum é colocar um equipamento conhecido como “chupa cabra” em terminais de autoatendimento seja de bancos ou Caixas 24 horas. Porém, há também a possibilidade de copiar os dados do seu cartão de crédito e usuário online.

Como se proteger

Algumas dicas são importantes para evitar cair nesses golpes:

  • Não dê informações pessoais;
  • Não passe os números do seu cartão e proteja o código de segurança;
  • Evite terminais desconhecidos;
  • Utilize sempre o cartão virtual.

Phishing

Phishing, ou “pescaria digital”, é quando o criminoso dispara mensagens por SMS, WhatsApp ou e-mail com links suspeitos para que você ”morda a isca” e clique neles. Com isso, será redirecionado a um site que irá revelar seus dados pessoais.

Como se proteger

Para evitar cair nesse truque, evite clicar em qualquer link de remetente desconhecido ou suspeito. Ainda assim, tente sempre passar o cursor do mouse no link entregue (sem clicar nele) e veja se ele leva para o site que realmente promete.

Confirmação de dados bancários

Nesse golpe, criminosos se passam por funcionários de banco ou operadora ligando para o cliente ou passando mensagens de SMS/WhatsApp. O intuito é sempre coletar senhas e dados sensíveis desses clientes.

Como se proteger

Nunca passe seus dados bancários por telefone.

Troca de cartão de crédito

Nesse golpe, o cliente se distrai ao realizar o pagamento em uma máquina de cartões e o criminoso aproveita esse momento para trocar os cartões. Nele, após ver o cliente digitando a senha, o golpista emite a via do cliente e aproveita esse momento para trocar o cartão por um diferente, do mesmo banco emissor.

Como se proteger

Fique sempre atento ao fazer compras e sempre cheque ao receber seu cartão de crédito. Evite também digitar a senha sem nenhuma proteção. Uma outra maneira de evitar esse golpe específicífico é personalizando seu cartão de crédito com adesivos, tornando-o único.

Pagamento por aproximação indevido

Esse golpe é um dos mais modernos. Nele, o golpista carrega uma maquininha de cartão nas mãos, prepara uma compra e a passa próximo de carteiras e bolsas. É muito comum em eventos de grande aglomeração.

Como se proteger

Desabilite a função contactless. Porém, caso realmente queira usá-la, compre carteiras com bloqueador magnético.

Gerador de números falsos de cartões

Esse é um dos golpes mais complexos do mercado. Os criminosos usam ferramentas de geração de números de cartões de crédito. Elas criam milhões de combinações numéricas diferentes, sendo que algumas dão resultado positivo.

Como se proteger

Nesse caso, a única solução para evitar cair no golpe é a validação de identidade. Ou seja, mesmo que ele tenha acesso aos números do seu cartão, terá chances quase nulas de aplicar um golpe se não tiver nenhum dado pessoal seu.

Pagamento duplicado

Nesse golpe, o lojista informa que algo deu errado no pagamento e o cliente terá de fazê-lo novamente.

Como se proteger

Confira no app se chegou alguma comunicação de compra. Caso não tenha chegado, ainda peça que ele emita o comprovante das últimas compras feitas. A própria maquininha faz isso. É possível também realizar o cancelamento da compra, para isso será preciso entrar em contato com a emissora de seu cartão de crédito.

Dicas para se proteger

Tome nota das dicas mais importantes para evitar cair nesses golpes:

Não se distraia na hora de usar o cartão

Esteja sempre o mais atento possível ao utilizar seus cartões de crédito/débito em público. E sempre desconfie de dificuldades em manejar a maquininha. Caso aconteça, peça para utilizar outra. Além disso, evite sempre ajuda de pessoas desconhecidas.

Cuidado redobrado nas compras pela internet

Sempre cheque a confiança da loja em que queira fazer sua compra, uma vez que a maioria dos golpes está presente no momento que o cliente acessa sites fraudulentos e despeja seus dados. Além disso, nunca salve seu cartão de crédito em plataformas online para compras futuras, uma vez que esses sites podem ser alvo de ataques de terceiros.

Só responda a contatos oficiais do emissor do seu cartão

Geralmente o emissor do seu cartão de crédito não terá contatos diretos com você e nunca pedirá quais são os números do mesmo. Por isso, sempre desconfie de ligações, e-mails e mensagens que chegam pedindo informações sobre seu cartão de crédito.

Confira atentamente sua fatura mensal

Sempre acompanhe sua fatura de cartão de crédito. Com isso, você passa a estar ciente até mesmo das menores movimentações, que são usadas por criminosos para salvar esses dados para serem usados no futuro.

Acompanhe os gastos no cartão através do app ou site do banco

A dica anterior se aplica a esta. Sempre acompanhe os gastos em sua fatura parcial disponível no site e app do seu banco. Se possível, emita o alerta para ser informado a cada nova compra. Afinal, na menor movimentação suspeita, você poderá agir rapidamente e evitar danos maiores.

O que fazer em caso de fraude ou golpe no cartão?

Porém, caso você tenha sido vítima de um golpe, acalme-se! Nem tudo está perdido! Siga os passos abaixo para solucionar maiores dores de cabeça:

  1. Entre em contato imediatamente com seu banco emissor e operadora do cartão. Você pode fazê-lo pelo telefone (de preferência) ou até mesmo pelo app da instituição financeira.
  2. Informe o ocorrido;
  3. Bloqueie o cartão;
  4. Aguarde o estorno do valor da compra.

Porém, caso não seja ressarcido, você poderá acionar o Procon. Para tal, esteja munido de um boletim de ocorrência, fazendo a reclamação posterior junto ao órgão. Você também poderá recorrer a um advogado para pleitear seus direitos na Justiça.

Conclusão

Viu só? Apesar do perigo existir, evitar fraudes e golpes no cartão de crédito não é nenhum bicho de sete cabeças. Portanto, esteja sempre atento e siga nossas recomendações. Com elas, com certeza você poderá utilizar seu cartão de crédito com tranquilidade.