Débito ou crédito: qual e quando é melhor usar cada tipo de cartão?

Guia completo sobre cartão de crédito x cartão de débito, para você entender quando é mais vantajoso usar cada um em seu dia-a-dia!

homem afrodescendente com expressão de dúvida e sob suas mãos dois cartões, simbolizando a escolha entre Cartão de crédito ou cartão de débito

No Brasil, os clientes de cartões ultrapassam a marca de milhões e muitos são adeptos de crédito ou débito, o que traz mais facilidade e comodidade na hora de pagar, sem a necessidade de estar sempre com dinheiro na carteira.

No entanto, cada tipo de cartão possui peculiaridades diferentes, que os fazem estarem presentes nas carteiras e bolsas na hora pagar contas em bares, restaurantes e lojas para diferentes fins.

Basicamente, os cartões de débito e crédito moldam o perfil de cada cliente. O usuário de cartão de crédito sabe bem que virá uma fatura mensal, mas o lado positivo é que contará com benefícios exclusivos oferecidos tanto pela instituição emissora do cartão quanto da bandeira de cartão de crédito. Já no cartão de débito, tudo é feito por meio do quanto o usuário possui de saldo (dinheiro) em sua conta corrente ou poupança.

Assim, cada cliente mostrará qual é o seu cartão preferido e com qual há um maior controle de finanças e a forma de uso mais independente e segura.

Por isso, se você também está na dúvida entre cartão de crédito x cartão de débito, neste guia exclusivo do Site Notícia Oficial nós vamos responder às principais questões sobre o assunto! Vamos lá?!

Qual a diferença entre cartão de crédito e cartão de débito?

Quando falamos na escolha entre cartão de crédito ou cartão de débito, é preciso destacar que o uso de dinheiro em espécie para pagamentos não é antiquado. Não é isso!

Contudo, com a evolução dos meios de pagamento nos grandes centros comerciais, a utilização de cartões tornou-se uma forma de praticidade e também segurança para os usuários. Por exemplo, os cartões podem ser bloqueados numa situação de roubo ou perda, já o dinheiro não.

Além disso, pelo fato do mundo também estar vivendo uma pandemia, é aconselhável por meio dos órgãos de segurança sanitários que a utilização de notas ou moedas seja substituída pelos cartões, visto que é um meio de pagamento mais higiênico, considerando que o seu cartão não andou na mão de milhares de pessoas até chegar a você.

E, por fim, cabe destacar quanto às diferenças que cada um oferece para gastos. O cartão de crédito é utilizado com base nos créditos, que são liberados ou autorizados por meio do banco ou financeira que o cliente contratou. Dentro desse universo haverá benefícios com base em pontuações, bandeiras do cartão e outras oportunidades exclusivas.

Já a função débito, o cartão é tido como uma substituição do dinheiro em espécie. Os pagamentos são feitos à vista, debitado na conta corrente ou poupança do cliente. E há casos da não cobrança de tarifas para essa opção de cartão, o que vai depender do local de saque do dinheiro vivo.

Cartão de Crédito

O cartão de crédito é uma forma utilizada pelo cliente para pagar ações dentro de estabelecimentos comerciais, sites, aplicativos ou contas de casa, tudo de maneira rápida e prática.

Levam alguns segundos e o cliente possui no cartão o seu nome completo, número do cartão, código de segurança (CVV), validade, a bandeira que está em uso (Mastercard, Visa, outros), tarja preta e etc.

Inclusive, é no cartão de crédito que existem benefícios que alguns bancos, financeiras ou as próprias bandeiras oferecem como meio de fidelizar o cliente. Estamos falando de oportunidades como programa por pontos, cashback, situações exclusivas que somente um determinado cartão poderá oferecer, como ser zero anuidade, enfim.

Além disso, as formas de pagamentos podem variar conforme os prazos acertados e taxas/tarifas. Com relação aos prazos, a fatura do cartão de crédito é definida num único dia do mês. Já as taxas e tarifas, as anuidades nos cartões de crédito estão caindo em desuso, pois a isenção dessa tarifa é uma maneira de ganhar o cliente por meio da economia.

Como funciona

O cartão de crédito é usado para pagamentos com o crédito virtual (empréstimo) que os bancos e financeiras liberam ao cliente conforme o seu histórico como cliente, score de crédito e outras possibilidades de avaliação de seu perfil financeiro.

Hoje em dia, podemos pagar as compras com o cartão de crédito tanto o inserindo na maquininha e colocando a senha quanto realizando o pagamento por aproximação (tecnologia contactless).

Além disso, mesmo não sendo muito comum, algumas lojas ainda podem pedir que você assine o recibo impresso da compra e ofereça formas de pagamentos como postergar ou dividir a compra.

Vantagens

Uma das vantagens mais comuns desse tipo de cartão são os programas de fidelidade com base no acúmulo de pontos durante as compras ou até mesmo as milhas aéreas do cartão de crédito.

Outro atrativo é o cashback, que é legal para os consumidores que usam o cartão na função crédito e querem ter um retorno financeiro logo de início.

Também tem as vantagens oferecidas pelas bandeiras dos cartões, tais como, descontos especiais em parceiros, salas VIP, seguros e assistências, dentre outros na lista de oferta ao cliente. Basta pesquisar e comparar.

Ah, e não podemos esquecer que uma das principais vantagens desse meio de pagamento é a segurança e comodidade que oferece, o que torna a vida financeira muito melhor.

Cartão de Débito

Por mais que saibamos que o cartão de débito atua na função de “dinheiro digital”, o panorama é oposto ao crédito. O débito não virá da sua carteira e sim da sua conta corrente/poupança. A boa notícia é que esse cartão também possui atributos de segurança para roubos e perdas.

O débito é bastante utilizado por aqueles que “abandonaram” as notas e moedas físicas (é o tipo de cartão perfeito para os desconfiados quando se trata de crédito), além de ser ideal o para os descontrolados com finanças, desde que o cliente saiba como e quando utilizá-lo.

Como funciona

Por ser uma “moeda digital”, o cartão de débito pode ser usado em qualquer local que aceite essa função como forma de pagamento e o método é igual ao crédito: aproximação ou na maquininha com senha.

Os gastos não vêm na fatura e sim no extrato bancário ou no recibo pago de uma loja, por exemplo. O cartão de débito acompanha os valores que estão depositados em uma conta corrente ou poupança. Será por meio do “dinheiro digital” que o cliente poderá pagar contas ou efetuar compras tanto em lojas físicas ou na internet.

Vantagens

A principal vantagem do cartão de débito é poder acompanhar os gastos por meio da conta bancária onde está depositado o dinheiro. Será por ali que o usuário terá como base até onde poderá ser utilizado.

Além disso, valores quebrados também são fáceis de pagar na função débito, não existe contar moedas, pois tudo é feito de maneira prática e virtual na hora de cada pagamento. Por exemplo, no Brasil não existem mais moedas de 1 centavo, então se uma conta deu R$10,01 o cartão de débito consegue fazer esse cálculo em segundos e efetivar a compra.

Crédito ou débito: quando usar cada um?

Escolher entre cartão de crédito x cartão de débito vai depender da forma como o cliente consegue lidar/usar com ambas as opções.

O crédito é um empréstimo que os bancos/financeiras usam para ganhar clientes em troca de oportunidades nos seus planos de fidelidade que podem somar com benefícios exclusivos que somente tal marca de cartão pode oferecer. Por meio disso, existe uma fatura com data definida – com o atraso do pagamento ou pagamento do valor mínimo, haverá os juros rotativos.

No débito, o cliente se baseia no dinheiro em sua conta pessoal. Lá estão valores que ele sabe até quando poderá ser utilizado com o seu cartão.

No entanto, não existem benefícios para essa função. O que são ofertados são planos de economia de renda extra: poupança privada, seguro de vida e pagamentos de contas via débito para controle pessoal, enfim.

O banco costuma avisar que o cliente tem gastado bastante e não tem feito economias, geralmente, oferecendo programas de podem auxiliar nesse controle de gastos.

Compras do dia-a-dia

É sinalizado em estudos feitos por economistas que compras para o lar não é tão vantajoso usar o cartão de crédito por estarmos falando de itens não duráveis.

Podemos exemplificar as compras parceladas ou pagas à vista com o cartão de crédito em supermercados, farmácias, padarias e afins, que em pouco tempo vão acabar e a dívida virá. Mas, em compensação, algumas lojas oferecem juros baixos e possibilidades de pagamentos acima de 30 dias, o que pode tornar a compra mais atrativa.

Quando falamos em compras na internet o cartão de crédito pode ser sim um aliado, considerando que é bastante comum que lojas online ofereçam melhores condições e acaba que fica mais interessante o seu uso quando comparamos ao débito.

Compras internacionais

Se o cliente tiver dinheiro em conta e o banco não cobrar taxas de pagamentos, por se tratar de um método internacional, o cartão de débito é a melhor opção. Mas, procure o seu banco e veja as condições e taxas praticadas.

Nos cartões de crédito existem possibilidades de taxas internacionais, baixas ou altas, vai depender da forma como a bandeira do cartão trabalha. E sempre veja se a bandeira do seu cartão também é aceita num determinado país ou site de compras internacionais. Mas, saiba que se tratando de crédito haverá juros.

Compra parcelada

Na função débito não existem compras parceladas. O que existem são débitos mensais de uma determinada conta – telefone, por exemplo, e mesmo assim dependerá do dinheiro depositado na conta bancária.

A função crédito possibilita ao cliente dividir suas contas com base nas opções de parcelamento que a loja oferece. Podem ser de duas ou vinte e quatro vezes com ou sem juros, por exemplo.

Dessa forma, às vezes, é interessante parcelar, mas faça sempre contas e pergunte sobre os juros embutidos naquela compra e veja se o seu cartão de crédito consegue cobrir tal conta. Não estoure os limites.

Produtos ou serviços mais caros

No pagamento via débito, o cliente depende do dinheiro em sua conta pessoal. E ele vai pagar pelo produto conforme o preço está na prateleira, por exemplo, e caso também a loja trabalhe o cartão de débito que ele possui.

O cartão de crédito também poderá ser dessa forma quando cliente paga integral ou divide sem juros. Então numa compra de R$300,00 ele poderá pagar o valor total ou dividir em três de R$100,00 sem que haja juros, exemplo. Mas, caso tenha juros o valor será modificado. E quanto mais atrasar o pagamento da fatura mensal, mais o valor vai aumentar.

Obtenção de descontos

Dentro desse universo, na função débito dificilmente haverá descontos, vai depender do lojista e produto. Lojas de eletrodomésticos costumam oferecer descontos ao efetuar o pagamento total ali mesmo.

Já no crédito, existem também possibilidades tanto do lojista quanto até mesmo da bandeira de cartão que o cliente já é fidelizado e possui um amplo gasto mensal.

As marcas Mastercard e Visa trabalham com planos de fidelização que podem auxiliar os clientes na hora de fazer pagamentos em lojas. Contudo, isso são formas exclusivas e independentes de cada uma, é preciso consultar o seu cartão para saber o que é oferecido a você.

Possibilidade de recompensas

Tanto o cartão de crédito quanto o cartão de débito podem oferecer a seus clientes algum programa de recompensa atribuído à bandeira do cartão. Vai depender da forma como o banco/financeira trabalha.

Os mais conhecidos são aqueles programas por milhas ou pontos no cartão. As milhas aéreas podem ser substituídas por viagens. Elas também podem “comprar” assentos exclusivos, prioridade na entrada ao aeroporto e muito mais.

Os programas por pontos podem oferecer trocas em mercadorias ou modalidades (hotéis, academias e etc.) que somente o plano do cliente poderá ofertar de maneira individualizada. Basta procurar o banco, financeira ou bandeira para saber mais.

Controle de finanças

Nas duas modalidades (débito ou crédito) é preciso saber o seu limite disponível para compras e saques. Contudo, aqui não estamos falando do limite em questão de dinheiro e sim até onde você pode gastar.

Dessa forma, os bancos e financeiras fazem alertas e oferecem programas que viabilizam o controle de gastos. Isso porque o banco pode ficar preocupado com o cliente, principalmente se ele gasta mais do que ganha.

Para isso ligue no SAC, entre no site ou aplicativo do seu cartão e saiba os limites e planos que podem ser oferecidos para o seu controle de gastos, para comprar sem se endividar.

Cuidados e segurança para ter com seu cartão

Ambos os cartões possuem a mesma linha de segurança para crimes, roubos ou perdas, visto que débito ou crédito podem ser bloqueados ou então cancelados, no caso de não conseguir recuperar o cartão.

É preciso entender que é um objeto pessoal e não pode ser compartilhado com estranhos e até mesmo com pessoas de dentro da sua casa. Por isso, tome cuidado e esteja atento na hora de fazer compras e calcular os valores.

Lembre-se também que os golpes financeiros com cartões existem, como no caso de ter o cartão de crédito clonado. Inclusive, para diminuir os riscos, durante as compras pela internet, dê preferência para o uso do cartão virtual.

Na dúvida se sofreu ou não um crime, procure uma delegacia e faça um boletim de ocorrência, fale com o seu banco/financeira, entre no site ou aplicativo da sua instituição e informe o acontecido para você não ter o prejuízo em mãos.

Cartão de crédito

Tenha sempre uma senha pessoal, nunca óbvia como data de nascimento, celular, número da sua casa e apartamento. Caso tenha dificuldade na função de aproximação, desabilite no seu aplicativo de celular.

Além disso, mantenha o controle das suas finanças e veja o limite de gastos quinzenais. Na dúvida, verifique diariamente e sempre peça recibo na hora de efetuar uma compra.

Cartão de débito

Deve seguir o mesmo procedimento atribuído acima. Não permita que estranhos tenham acesso a sua senha na hora de pagar em filas de lojas. Procure decorar os valores que você possui em conta. Lembre-se que o cartão é seu e você não precisa de ajuda de estranhos na hora que esses oferecerem para tal.

Conclusão

Então, chegamos ao fim do nosso guia exclusivo sobre cartão de crédito x cartão de débito! Esperamos ter lhe ajudado a tirar as dúvidas mais importantes sobre o assunto!

Na dúvida entre escolher um ou outro, pense em qual oferecerá a melhor opção para pagamentos e qual o meio você está mais habituado(a).

Além do mais, sempre faça cálculos para ver onde a compra ficará mais vantajosa e reveja em qual modalidade de cartão é o seu perfil. E, caso não se sinta confortável em querer mudar, mantenha aquilo que você possui controle!