Crediário: Tudo o que nunca te contaram

Ouviu falar ou usou o crediário? Vamos te mostrar tudo sobre, pois é uma linha de crédito que pode ser amiga ou vilã do nosso bolso!

Bela jovem loira sorridente apontando em óculos de sol segurando sacolas de compras apontando para um letreiro escrito crediário

Quem viveu os anos 90, principalmente com o boom das lojas e a constante propaganda de vendas de eletrodomésticos, viu o Crediário e os Carnês como a mesma coisa (sim, eles são). Essa modalidade de crédito esteve forte no país quando muitas pessoas ainda não tinham cartão de crédito.

Naquela época não tínhamos acesso a contas digitais e carteiras virtuais como temos hoje, ou seja, para ter um cartão de crédito era preciso ter conta em banco e consequentemente pagar taxa de manutenção e outras tarifas.

Contudo, os tempos mudaram, a modernidade chegou, pois atualmente o que não faltam são boas opções de cartões de crédito sem anuidade. Mas, saiba que mesmo com todo esse avanço, o crediário ainda permanece vivo na praça e quer novos clientes.

Neste artigo exclusivo, nós do Site Notícia Oficial vamos te explicar o que é e como se deve utilizar o famoso crediário, para que não se entre numa bola de neve de dívidas.

Entretanto, já vamos adiantar que os juros praticados no crediário podem ser menores e existem oportunidades, inclusive por parte dos lojistas, que aprovam o carnê sem consulta ao SPC e Serasa, para pessoas negativadas. Vamos conferir?!

O que é o crediário?

O crediário é mais uma opção de concessão de crédito existente no mercado nacional, para que clientes que desejam consumir em lojas tenham a possibilidade de parcelar suas compras sem cartão de crédito, mas sim no carnê da loja, com mais tempo nas parcelas e valores de juros menores.

Basicamente, o crediário é “parecido” com um tipo de financiamento, pois para ter acesso é necessária, geralmente, uma averiguação perante aos birôs de crédito.

Antigamente essa prática era chamada de “carnê” ou “carnêzinho”. Antes da chegada dos cartões de crédito foi bastante utilizada e alguns comércios ainda a utilizam.

O problema é que os usuários que utilizaram dessa opção de compra fizeram o mercado explodir em vendas, muitas vezes comprando sem planejamento financeiro, o que acarretou em muitos brasileiros endividados, pois perderam o controle do número de carnês de compras, ficando com o nome sujo.

Mas, saiba que o problema é a falta de educação financeira dos consumidores, que compram por impulso e não planejam a compra em seu orçamento e não o crediário em si.

Como funciona o crediário?

Os adeptos do crediário são aquelas pessoas que precisam de um bem, mas não o podem adquiri-lo à vista.

Com isso, a utilização do carnê veio para facilitar que esse cliente tenha prazos maiores e “suaves” prestações, dependendo do lojista em questão.

O limite de parcelamento dessas compras poderá chegar a 48x, onde a loja entrega o carnê, o cliente paga a primeira prestação e assim sucessivamente.

O carnê só será finalizado após todas as parcelas serem quitadas pelo cliente. E é comum também que a loja só permita que o cliente compre outro produto nessa modalidade em caso de quitação do item anterior.

Análise de crédito

O cliente que desejar ter um crediário numa loja precisa primeiro saber se aquele estabelecimento atende esse quesito de pagamento.

Ao adentrar para falar com o lojista que deseja ser um cliente “fidelizado” da loja via crediário, o primeiro passo é saber como está o nome via análise de crédito, que poderá ser feita pelo lojista ou a financeira que atende os clientes no local.

Vale ressaltar que os clientes que estão negativados são liberados via crediário próprio e a loja assumindo todos os riscos.

Documentos normalmente solicitados para fazer um crediário de loja:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de residência
  • Demonstrativo de atividade remunerada (contracheque, extrato bancário e etc.)

Limite disponível

Os limites de crédito em um crediário serão definidos com base em cada estabelecimento, mas a regra é com base na renda do consumidor.

Caberá ao lojista ou a financeira credora averiguar o score de crédito do CPF de cada cliente, para que assim o critério de liberação seja aprovado ou não.

Os clientes precisam se atentar às dívidas em seu nome e se o nome não está sujo, que pode também ser critério para barrar o carnê na utilização de compras.

Prazo de parcelamento no crediário

Os prazos nos crediários seguem, no máximo, em 48 vezes. É como dizem, vai depender da maneira que o estabelecimento prefere trabalhar.

Caberá ao cliente ter em mente que as parcelas são dotadas de taxas e juros e o não cumprimento dos pagamentos é penalizado com o nome sendo registrado no cadastro de inadimplência dos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa, SPC, Quod e Boa Vista.

Forma de pagamento

No crediário também é possível utilizar de diversas formas de pagamento para o carnêzinho. A maioria dos lojistas aceita dinheiro e cartão de débito.

Pagamentos em lotéricas são utilizados e é possível antecipar parcelas para o alívio do bolso do cliente.

No próprio carnê existe a informação de onde é possível realizar o pagamento daquele carnê, que é semelhante a um boleto.

Antigamente tudo era feito à mão, hoje em dia com a tecnologia aliada à praticidade ficou mais fácil quitar as dívidas, pois esses carnês são identificados por código de barras em cada folha, sendo possível inclusive o pagamento em bancos.

Taxa de juros do crediário

Quando o cliente quiser parcelar a compra existirão duas modalidades via crediário (juros simples e juros compostos). Caberá ao cliente se atentar em conhecer quais cabem no seu bolso.

Pode acontecer do lojista não cobrar taxas e juros pelo crediário, onde o cliente só pagará o valor final do produto, como se fosse pagar o valor à vista.

Mas, para se ter uma leve comparação, os juros nessa modalidade são de 6% ao mês e 288% do total em 48 vezes, caso o cliente opte pela máxima parcela.

As compras parceladas no cartão de crédito tem juros entre 15% e 20% ao mês e ao ano podem chegar a 353%, sendo considerado um dos mais altos no mundo.

Juros simples

  • Valor aumenta em relação ao preço inicial do produto, em sequência.

Juros compostos

  • Valor aumenta duas vezes de acordo com o número de parcelas nas prestações do produto.

Tipos de crediário oferecidos no Brasil

Abaixo, destacaremos os três principais tipos de crediários no Brasil, que podem ser diferentes nas garantias de pagamentos e nas condições para cada cliente. Confira!

Crediário próprio

Nesta modalidade, a loja se responsabiliza em fazer todo o processo de análise para a concessão do crédito e sabe também dos riscos que a torna responsável dentro desta operação.

Portanto, o cliente fará o pagamento somente na loja que adquiriu o produto, pois como não existe financeira, é tudo com o lojista.

Crediário garantido

O crediário na loja será feito por uma financeira contratada, que será a responsável em analisar os CPF’s de cada cliente.

Caberá a ela também fazer o cadastro e a responsabilidade sobre a inadimplência dos clientes. As taxas podem variar entre 3% e 15% ao mês.

Crediário financiado

O lojista utiliza parte de uma verba da financeira para no intuito de angariar novos clientes com a oferta de crédito ao consumidor.

As parcelas com taxas e juros deverão ser pagas diretamente na financeira parceira do lojista. O risco de inadimplência aqui é menor quando comparado com as outras duas.

É possível ter mais de um crediário na mesma loja?

Depende! O crediário é o resultado compatível com a renda do cliente. Então se aquele cliente entrou numa loja para comprar uma TV de R$3.000,00 e ainda sobrou de “crédito” R$100, ele poderá ser utilizado num outro produto de mesmo valor.

Mas, dificilmente sobram valores extras para outros produtos, pois os créditos são destinados diretamente aos itens com valores máximos.

Além disso, é importante o consumidor pensar sobre ter vários carnês ao mesmo tempo, pois serão várias prestações a pagar, com novos juros.

Vale a pena fazer um crediário?

O crediário é bastante utilizado por quem não possui dinheiro à vista para compras em lojas ou que não tem acesso a cartões de crédito.

Assim, algumas dessas lojas, no intuito de ampliar a clientela, trabalham com crediários, como “facilitador” às vontades do cliente.

O que sempre destacamos é que o crediário é tão prático para que ocorra a venda de produtos que até mesmo adolescentes com 16 anos de idade podem abrir um, desde que sigam condições específicas. Uma delas é terem os pais ao lado e logo serão eles que farão o devido pagamento, mas no nome do jovem.

Alguns juros quando comparamos ao mercado dos cartões de crédito são menores e o número de parcelas poderá começar em 12 e chegar até 48 vezes.

Então, pensar sobre se o crediário vale a pena, saiba que tudo vai depender de você. Se você comprar em uma loja que ofereça juros baixos, sim, e desde que as compras sejam planejadas, para que as prestações não comprometam o seu orçamento.

Caso contrário, se você comprar por impulso e sem analisar se as taxas de juros realmente são atrativas, as chances de se endividar são grandes.

Confira a seguir alguns prós e contras do uso do crediário, para pensar melhor a respeito!

Vantagens

No crediário existem algumas vantagens que visam atender melhor os clientes e entre elas estão os parcelamentos estendidos, que podem ir de 12 a 48x, sem a necessidade de ter conta em banco ou cartão.

Em comparação, os juros do crediário costumam ser mais baixos que os de cartão de crédito e, em geral, propiciam um maior poder de compra.

Parcelamento sem cartão de crédito

Você não precisa ter cartão de crédito para usar o crediário e caso tenha um, não precisa utilizar seu limite de compras, o que te dá mais possibilidades de compra.

Mais tempo para pagar

O crediário, geralmente, permite um maior tempo de parcelamento, o que pode ser ótimo para compras de maior valor, como um celular ou eletrodoméstico, por exemplo.

Não é preciso ter conta em banco

Não são exigidas muitas condições para aprovar um crediário, pois, basicamente, basta entrar em uma loja e ver se o seu perfil é compatível para abrir um crediário. Inclusive, muitos estabelecimentos trabalham com a aprovação facilitada, sem ser preciso a análise junto ao SPC e Serasa.

Desvantagens

Assim, como há algumas facilidades exclusivas do crediário, precisamos pensar também sobre os pontos negativos, para saber se realmente vale a pena.

Veja a seguir algumas das desvantagens de utilizar essa linha de crédito para parcelar suas compras:

Menor praticidade

Se a modalidade de crediário for própria, embora seja mais fácil de aprovar, geralmente, o pagamento do carnê só poderá ser feito naquele estabelecimento, ou seja, nada de internet banking, lotérica ou banco, você tem que ir até a loja física.

Compromete o orçamento

Economistas afirmam que somente 30% da renda líquida dos lares devem ser usados em crediários e em casos de maior necessidade. O problema é que o brasileiro não conhece a palavra limite e, normalmente, compra mais do que sua renda permite.

Como reduzir as chances de inadimplência no crediário?

É sabido que o consumidor brasileiro vive em dilemas, que às vezes afetam as finanças dentro de sua própria casa.

Em muitos dos casos, pela real necessidade de comprar bens para a casa ou para substituir materiais que precisam de trocas, é bastante comum a busca pelos meios e formas de pagar com mais facilidade, em substituição ao dinheiro real. Uma delas é o crediário ou o próprio cartão de crédito, por exemplo.

O crediário é algo que pode se tornar próximo na vida de um trabalhador brasileiro. É mais prático entrar numa loja, fazer o carnê e comprar um fogão, por exemplo.

Mas, depois vêm as parcelas, que precisam ser honradas, conforme acordo entre clientes e lojistas.

Assim, o segredo para não se endividar com o crediário começa antes de fechar o negócio, ou seja, saber quanto você ganha e quanto poderá tirar para pagar as contas.

Depois, é procurar saber sobre os juros e fazer cálculos. Mesmo que o cartão de crédito esteja em alta, ao conversar com o gerente do seu banco ele poderá resolver em melhores situações para eventuais compras por crédito.

Mas, caso tenha mantido a opção crediário, opte por pagar em menos parcelas e adiante algumas quando tiver um dinheiro extra para facilitar o seu bolso.

Existe alternativa melhor que o crediário?

O cartão de crédito em ainda possui os juros mais altos quando comparamos com o crediário. Mas, mesmo assim, devido a vasta oferta de crédito dessa modalidade no mercado é bastante comum os juros e oportunidades estarem melhores compatíveis com a sua realidade financeira.

Procure o gerente do seu banco, faça simulação em sites de instituições financeiras que podem atender às suas necessidades.

Além disso, veja principalmente se possui condição compatível em pagar as devidas parcelas, para não entrar numa bola de neve e ter o nome negativado.

Cartões de crédito que aceitam negativados ou pessoas sem renda fixa

Os bancos atentos às reais necessidades dentro dos mercados elaboraram alguns cartões que visam atender ao público com nomes negativados ou sem renda fixa.

Esses cartões são facilitadores para que o crédito rode no mercado e o consumo mantenha-se em alta, ou seja, pode ser uma alternativa ao crediário.

Abaixo vamos destacar os pontos principais de cada um dos respectivos cartões que tem aprovação facilitada. Confira!

Will Bank Mastercard Internacional

Cartão de Crédito

Will Bank

  • Sem anuidade
  • Limite alto

Saiba como solicitar

  • Conta digital 100% grátis
  • Zero tarifas e anuidades
  • Limite alto
  • Dupla função (débito e crédito no mesmo cartão)
  • Saque disponível em Bancos 24h
  • Envia e recebe TED’s sem pagar

BMG Multi Mastercard Internacional

Cartão de Crédito

BMG Multi

  • Sem anuidade
  • Juros baixos

Saiba como solicitar

  • Pode ser usado como débito ou crédito
  • Permite compras fora do Brasil
  • Sem anuidade
  • Taxa de juros abaixo da média do mercado
  • Cashback em todas as compras
  • Saques ilimitados no Banco 24h (até 90% do limite disponível no cartão)

Neon Visa Classic

Cartão de Crédito

Neon

  • Sem anuidade
  • Internacional

Saiba como solicitar

  • Sem anuidade
  • Sem taxas e tarifas para a emissão
  • Cobertura internacional
  • Modalidade virtual
  • Compras e saques via app
  • Programa de fidelidade Neon+

Inter Mastercard Gold

Cartão de Crédito

Banco Inter

  • Sem anuidade
  • Aceita negativado

Saiba como solicitar

  • Zero anuidade
  • Múltipla função (débito e crédito junto)
  • Menor taxa de juros para o crédito rotativo
  • Cobertura internacional
  • Cashback nas compras
  • Seguros de proteção
  • Garantia estendida
  • Programa de fidelidade exclusivo da Mastercard

Americanas

Cartão de Crédito

Americanas

  • Limite alto
  • Descontos exclusivos

Saiba como solicitar

  • Limite alto
  • Descontos exclusivos
  • Parcelamento diferenciado (até 36x nas Americanas)
  • Limite extra para as compras no site da Americanas
  • Programas de pontos “Mais Sorrisos”
  • Cobertura internacional

Pan Mastercard Internacional

Cartão de crédito

PAN Internacional

  • Sem anuidade
  • Limite ajustável
VER COMO SOLICITAR

  • Sem anuidade
  • Ampla aceitação no Brasil e no exterior
  • Programa por pontos (Recompensas Pan Mais, que dá descontos de até 50%)
  • Cashback
  • Vale-presente
  • Descontos em passagens aéreas

Conclusão

Prontinho, chegamos ao fim do nosso guia exclusivo sobre crediário e esperamos que você tenha conhecido melhor essa forma de pagamento, bem como tenha esclarecido eventuais dúvidas.

A regra para crediários não foge a cartilha, ou seja, é preciso sempre se preocupar em pagar menos e com melhores vantagens.

Por isso, pesquise, compare e avalie se vale a pena para você! Jamais entre na primeira loja e aceite tudo o que o vendedor do outro lado está oferecendo.

É necessário fazer uma varredura das melhores condições e modalidades dentro do crediário conforme apresentamos acima, pois somente assim valerá a pena!