Consórcio: Guia com tudo o que você precisa saber

Você sabe como funciona um consórcio? Quem pode fazer? Quando vale a pena? Bom, neste guia esclareceremos para você todas essas dúvidas!

mesa com bloco de anotação em cima, calculadora preta, cofre de porco e dólar, com a palavra ao centro escrito Consórcio

O sonho do brasileiro é adquirir um bem, viver sobre esse bem e deixar para a posteridade como forma de agradecimento. Quem conseguiu ter um apartamento via consórcio fez famílias felizes por saírem do aluguel. O mesmo com os filhos recém-aprovados na faculdade e que ganharam carros por meio dessa modalidade.

Fazer consórcios é dar uma respirada nas contas por não ter juros nas parcelas. Inclusive, o número de adeptos só tem aumentado, independente dos prazos, que são maiores, mas o valor das parcelas é mais suave.

O trabalhador comum entendeu que pode sim ter um bem ou serviço. Já imaginou ganhar uma carta de crédito e utilizá-la para ir numa viagem à Europa? É possível também!

Por isso, confira abaixo as principais respostas oriundas de dúvidas destacadas na internet sobre o famoso consórcio, que é talvez a melhor linha de crédito hoje no Brasil!

O que é consórcio?

O consórcio é uma forma de compra colaborativa, onde pessoas ficam conectadas em prol de conquistar objetivos e realizações pessoais.

É através dessa plataforma financeira que pessoas conseguem carros, motos e variados bens e serviços, com o diferencial das parcelas serem sem juros e com valores mais baixos.

Por isso, quando falamos em consórcios, tudo cabe no seu bolso como melhor opção, até mesmo porque é uma linha de crédito que visa unir pessoas em prol de objetivos comuns.

Além disso, a diversidade dessa modalidade de crédito é incrível, pois de maneira bastante simples, um sistema de compra parcelada pode ajudar pessoas a terem os sonhos pessoais realizados.

E, como mencionado, no consórcio não existem juros nas parcelas fixas. O consorciado não precisa se preocupar no decorrer do tempo com as despesas, pois elas não vão aumentar além do previsto ao longo dos meses e é até mesmo por isso que muitos desistem do financiamento e optam pelo consórcio.

Diferenças entre consórcio e financiamento

Como destacamos, o consórcio está atrelado a um conjunto de pessoas que desejam adquirir bens ou serviços e para isso todos fazem o uso de pagamentos fixos determinados por uma Administradora que será responsável na formação desse grupo.

Já o financiamento é uma operação realizada por bancos/financeiras ou empresas particulares de um determinado ramo, que fornecerá recursos para um cliente que deseja adquirir um bem, como carros, motos, imóveis, lotes e cursos superiores.

Como funciona um consórcio?

O funcionamento de um consórcio começa com um cliente que deseja adquirir um bem de maneira segura, planejada, sem entrada e sem juros.

Em seguida é importante fazer uma ida ao site do Banco Central para avaliar quais são as Administradoras de Consórcios autorizadas no país.

Uma dica é pesquisar aquelas que fazem parte da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC) por terem mais credibilidade no assunto.

Saiba qual consórcio tem mais a ver com você e obviamente com o seu bolso. A lista de bens é extensa e começa com carros, motos, imóveis, por exemplo.

Encontrou o bem ideal? Basta fazer uma avaliação dentre as opções de Administradoras para entender melhor quais oferecem melhores condições de pagamento. Ah, e nunca se esqueça de pesquisar a credibilidade, pesquisa de opinião e sites como o Reclame Aqui.

Depois que encontrou o contrato de consórcio ideal, com parcelas que fazem sentido para o seu bolso, entre em contato para fechar o contrato.

Carta de crédito

Conhecida por permitir que o cliente compre um determinado bem à vista e com flexibilidade de escolha, a Carta de Crédito é um documento que é oferecido ao contemplado do consórcio por meio de sorteio ou lance.

Nela, são oferecidas oportunidades aos clientes que pagam as mensalidades em dia e com isso, ajuda o usuário na compra à vista do bem desejado.

Prazo

Muitos consórcios possuem prazos que podem superar em até 200 meses. Mas, tudo isso vai depender da forma como foram feitos os contratos e esses mais longevos costumam possibilitar valores reduzidos nas parcelas, o que pode facilitar a aquisição de bens.

Vale também informar que caso o contemplado seja agraciado nos primeiros meses de contrato, é preciso terminar de pagar todos aqueles valores já determinados e assinados.

Adesão

Feito todo o procedimento já citado, basta então procurar a Administradora que mais mostrou via contrato oportunidades de pagamentos e assinar o contrato.

É importante destacar que quanto melhores as condições de pagamento, como valores, parcelas e etc., melhor será a oportunidade de adquirir o bem. Sem falar no número recebido como “identidade” durante as assembleias feitas pela Administradora.

Forma de pagamento

As formas de pagamento de um consórcio começam pela via contratual, que pode ser por meio de pagamentos via débito em conta ou por boleto.

O contratante deve ficar atento nas variações de parcelas e que também deverá constar no contrato uma vez que esteja assinado. E, essas variações, se dão pelo fato da valorização do bem com base no mercado.

Assembleia

As Assembleias de um Consórcio são, de acordo com a Lei 11.795/2008, reuniões que os próprios integrantes daqueles contratos realizam mensalmente para alinhar questões como a realização de lances e sorteios.

É também conhecida como “ordinária” e “extraordinária”, em que ambas visam trabalhar conforme o calendário das Administradoras.

A segunda é convocada em maiores casos, como o surgimento de fatos novos ou se os consorciados solicitem a reunião ao grupo.

Contemplação

Ser contemplado no consórcio é estar com o contrato vigente dentro das Administradoras, o que significa que um ou mais integrantes do consórcio vão receber a tão sonhada carta de crédito. A contemplação também poderá ocorrer por sorteio ou lance dos clientes nos grupos.

O Consórcio tem a cobrança de taxas?

Diretamente o consumidor é pego pelos aumentos do IPI nos carros novos. O que para muitos fazer um consórcio tornou-se a melhor opção dentro de várias oportunidades, justamente pelo fato de trabalhar com parcelas menores e prazos longos.

Por isso, em um consórcio, o cliente só precisará se preocupar em pagar uma taxa inicial para a Administradora, pois não tem juros nessa modalidade financeira.

Juros

Realmente não existem juros nos consórcios. A modalidade é conhecida por trabalhar com autofinanciamento.

São grupos de pessoas que já pagam mensalmente valores determinados em contratos e a cada contemplação via sorteio ou lance o “ganhador” leva o bem para casa.

Os juros nos consórcios são substituídos pela taxa de administração, que é um valor menor ao compararmos com as outras taxas praticadas no mercado.

Taxa de administração

As Administradoras de Consórcio trabalham com taxas em substituição aos juros. Conhecida como taxa de administração.

Essa taxa é apenas um valor baixo pela gestão da carta de crédito, que servirá para a Administradora garantir a contemplação para todos no grupo e está no contrato com parcelas fixas ao mês.

Vale destacar que antes da assinatura do contrato é preciso que esse valor acrescido seja informado, para não haver surpresas depois.

Fundo comum

É também conhecido por possuir um valor pago por meio do consorciado, que vai formar uma poupança, em que sairão as ditas cartas de créditos aos contemplados durante todos os meses de cada ano.

Para saber o valor exato a ser pago no fundo, é preciso pegar o valor da carta de crédito e dividir pelos meses do contrato.

Fundo de reserva

O fundo de reserva é válido para ajudar o grupo e, de acordo como consta em contratos, são para emergências que possam surgir como a inadimplência por parte de alguns clientes ou atrasos.

O fundo reserva de um consórcio deve também estar descrito no contrato e devidamente destacado, principalmente no caso de devolução aos consorciados.

Seguro

O seguro serve como taxa obrigatória, informada já no ato inicial do contrato e que garante que o consorciado tenha um seguro de vida no caso de seu falecimento.

Além disso, o seguro em um consórcio também atua como uma forma de garantia, onde o cliente contemplado, no caso de inadimplência, tenha cobertura e possa adquirir o bem definido.

Reajuste das mensalidades

O cliente que lê este artigo precisa saber que, no decorrer do tempo de cada consórcio, poderá existir reajustes nas variações de preço com base na inflação e mercado.

O reajuste acaba sendo um aliado e evita que prejuízos possam ocorrer em detrimento do grupo.

Modalidades de consórcio no Brasil

Uma das perguntas mais buscadas é o que posso adquirir tendo um consórcio? O mais conhecido são carros e motos.

Inclusive, muitos pais costumam pagar essa modalidade para os filhos, vislumbrando a maioridade deles e, como forma de prêmio, por ter passado numa faculdade ou concurso público.

Mas, saiba que existem outras modalidades de consórcio, que visam adquirir a tão sonhada casa própria, modificação de mobília para lojas, videogame, para cirurgia plástica, consórcio para viagens em lugares que jamais pensou ou já sonhou em estar presente. Tem tudo e para todos os gostos. Confira!

Consórcio de veículos

É a famosa modalidade para quem deseja ter carro ou moto, os jovens adoram! Os pais costumam presentear filhos através desse consórcio e os adultos que não tiveram a chance de ter comprado um veículo de passeio enxergam como uma excelente oportunidade.

Trabalhadores rurais também usam bastante essa linha de crédito, para comprar tratores e implementos agrícolas para fazendas no campo.

Consórcio de imóveis

Nesse consórcio o cliente poderá adquirir a casa dos seus sonhos. Sair do aluguel é a chance para muitos brasileiros tendo o consórcio como aliado.

Na modalidade, é possível escolher um bem já construído ou ainda na planta. O uso do FGTS é bem-vindo para sanar eventuais parcelas.

Consórcio gamer

Essa modalidade é feita para que os gamers brasileiros tenham o seu melhor videogame ou o computador turbinado para jogos e até mesmo para trabalhar.

Aqui é possível receber um PS5 e XBOX, mais os jogos. No caso do computador, vai junto todo o aparato, como cadeiras confortáveis, microfones, câmeras e dependendo o jogo da moda para instalação.

Os bancos não perderam a oportunidade e alguns deles já possuem tal modalidade na lista, sendo um dos tipos de consórcios mais procurados atualmente entre os brasileiros.

Consórcio de serviços

A modalidade é conhecida por realizar cirurgias plásticas, tratamentos dentários e a tão sonhada festa de formatura. Mas, não acaba por aí, viagens ao exterior em família também é procurado pelos adeptos.

Vale ressaltar que o crédito nessa modalidade será usado como forma de pagamento nas clínicas que aceitam esse tipo de pagamento. Tratamento estético por estar na moda é também bastante buscado pelos clientes.

Quem pode fazer um consórcio?

Para começar, é necessário procurar por uma Administradora oficial da modalidade. Essa empresa deverá estar autorizada pelo Banco Central do Brasil na produção de contratos pelo país.

Feito isso, é preciso buscar quais planos dentro de cada modalidade atendem o seu perfil. Fazer contas e avaliar o que será bom para o seu bolso é fundamental no sucesso da aquisição do bem ou serviço.

Pense que durante todos os meses do consórcio será necessário pagar as parcelas em dia, via débito em conta ou boleto.

Sendo assim, estude também cada cláusula de contrato, para não cair em surpresas. Além disso, nos contratos precisa estar claro que haverá direitos e deveres por ambas as partes.

Por regulamento é necessário ter:

  • Descrição do bem ou do serviço e valores
  • Prazo de duração do plano e o número máximo de consorciados do grupo
  • Fundo de reserva e taxa de administração
  • Condições de pagamento
  • Periodicidade de realização da assembleia geral ordinária
  • Obrigações contratuais e sanções em caso de descumprimento
  • Cancelamento da contemplação
  • Condições de recebimento da restituição dos valores
  • Outros

Negativado pode contratar consórcio?

Sim, é possível ter um consórcio mesmo com o nome negativado. Mas, vale lembrar que ao assinar o contrato, você deverá honrar com os pagamentos, tanto via débito quanto boleto.

Atenção: Nomes negativados poderão ser consultados nos sites do SPC e Serasa para aqueles que possuem restrições em adquirir cartões de crédito e outras soluções financeiras.

Documentos

  • Comprovação de renda, providenciada, por exemplo, com a cópia dos últimos três contracheques ou pela declaração do IR com o recibo de pagamento
  • CPF
  • RG
  • Comprovante de endereço (valendo contas de água, energia ou telefone fixo)
  • Certidão de nascimento
  • Certidão de casamento ou de união estável
  • Para pessoas casadas, é necessário ainda apresentar documentação do cônjuge, como: Comprovante de declaração do imposto de renda; Cópia do CPF; Cópia do RG

Como funciona o sorteio em um consórcio?

Os sorteios nos consórcios funcionam por meio do saldo já definido em caixa e podem contemplar uma ou mais pessoas. O fator preponderante nesse caso será a sorte bater na porta do cliente.

A sorte poderá trazer ao cliente a chance de receber em mãos o benefício ainda no início, eventualmente ou no final das parcelas.

Mas, atenção, pois você só poderá aproveitar da carta de crédito se estiver em dia com as parcelas do seu consórcio.

Como dar um lance no consórcio?

No sorteio, o cliente vai depender da sorte, somado ao fato de estar em dia com suas parcelas. Enquanto que no lance, é o famoso “quem paga mais”. Imagine um leilão… Basicamente o cliente poderá fazê-lo via internet ou entrar em contato com a Administradora.

Já no lance, o consorciado fará o pagamento de futuras parcelas, onde é bastante comum a utilização do FGTS para facilitar o processo.

O cliente poderá “competir” com outra pessoa pelo lance livre de maior valor ou então um valor fixo já determinado via contrato. No caso de empates caberá à Administradora definir o vencedor com base em critérios.

Mas, só pagará os valores quem for o escolhido. A não contemplação não obriga o cliente a fazer os pagamentos. Somente pagará via lance embutido com os seus próprios recursos ou então com desconto na carta de crédito.

O que acontece se desistir do consórcio?

Pode acontecer de ocorrer a desistência do consórcio, seja por situações diversas ou até mesmo a perda do emprego (fonte de renda).

Quando isso acontecer, o cliente poderá procurar a Administradora, fazer a leitura do contrato e avaliar quais as melhores condições para todos. A dica é ver a possibilidade de ter parcelas menores com ajuste de valores no seu crédito.

No contrato existe a possibilidade de ocorrer penalizações devido à exclusão ou atrasos de parcelas. Comunique a empresa responsável e veja quais possibilidades estão à mesa.

Desistência da contratação (prazo de arrependimento de até 7 dias)

Ao seguir a legislação descrita no Código de Defesa do Consumidor (CDC), é prescrito que a desistência poderá ocorrer em até sete dias desde a assinatura do contrato e sem penalidades.

Basta avisar a Administradora sobre o real motivo de sua desistência. Qualquer coisa diferente disso e que poderá causar danos financeiros, exija o seu direito!

Desistência de um consórcio em andamento

Numa eventual situação de desistência com o consórcio já em andamento, o ideal é partir para a etapa de venda da cota antes do cancelamento.

Você, cliente, evitará pagar multas já definidas em contratos e com isso conseguirá recuperar alguma parte do dinheiro já pago. Pelo menos não ficará sem algum dinheiro.

A ABAC destaca também que, ao fazer a transferência para outra pessoa, é preciso informar para o novo titular quais são os seus direitos e obrigações naquele contrato.

Desistência de um consórcio contemplado

De acordo com a Lei nº 11.795/08 que orienta sobre consórcios no Brasil, é preciso a avaliação e aprovação da Administradora para venda de cota contemplada.

E não custa lembrar que você deve sempre ficar longe de pessoas ou empresas duvidosas, pois essas estão sujeitas a fraudes e golpes nesse tipo de mercado.

É possível vender uma conta de consórcio

Sim. Geralmente, pessoas que estão inadimplentes, optam por seguir esse caminho para pelo menos ganhar algum dinheiro ou parte dele. A regra é fazer essa transferência de maneira gradual e sábia.

Existem muitos casos de fraudes e a responsabilidade acaba ficando na mão do contratante. Avalie as condições de venda no mercado para evitar surpresas desagradáveis no futuro.

Melhores consórcios no Brasil

Com base na lista do site Reclame Aqui, vamos destacar as principais empresas que atuam nesse segmento de consórcios.

Mas, a dica é sempre buscar informações nos fóruns de pesquisa de cada loja, além também do Procon.

Pesquise, compare e veja se a relação de contratos da empresa cabem no seu bolso. Confira:

Consórcio Magazine Luiza

A Magalu teve nota de 9.6 em 10, com base no site do Reclame Aqui. A empresa recebeu 154 reclamações, sendo que 98.9% dos casos conseguiram ser resolvidos.

E pelo que tem sido destacado pelos clientes da Magazine Luiza, 88.8% voltariam a fazer compras nos sites e lojas da empresa, ou seja, é um percentual bem elevado, o que mostra a satisfação de seus clientes.

Fiat Consórcios

A empresa italiana em parceria com o Itaú fica com o segundo lugar por receber 8.9/10. Com base no Reclame Aqui existem 304 reclamações, onde quase 97% foram respondidas e atendidas.

Unifisa

A Unifisa conseguiu a classificação com 7.9/10 do site do Reclame Aqui, com 121 reclamações. Mas, conseguiu a proeza de responder 100% e resolver mais de 80% dos casos e serviços.

Consórcio Embracon

A empresa Embracon manteve nota em 7.7 e classificada com “bom” e em 750 reclamações houve 100% de atendimento, no qual 80% dos consumidores informaram que tiveram algum retorno.

Porto Seguro

Bem conhecida no país, a Porto Seguro obteve 7.6 de nota com 99.7% respondidas com mais de 5 mil reclamações e quase todas respondidas.

Caixa Seguradora

A Caixa também não ficou de fora, com mais de 90.4% de retorno dentro de 1.600 reclamações. No Reclame Aqui ficou com nota 7.3 em 10.

Santander Consórcios

Os espanhóis tiveram nota 7 em 10 pelos serviços oferecidos e com base no Reclame Aqui. A empresa atendeu cerca de 99.9% das demandas e reclamações e obteve êxito em 70% dos casos.

Consórcio Banco do Brasil

O consórcio do BB também recebeu nota 7 pelos bons serviços prestados e essa nota transmitiu a avaliação em 99.9% de ações positivas para os seus clientes. Mais de 60% da cartela disseram que voltariam a fazer negócios no BB.

Fazer consórcio vale a pena?

Sim. As pessoas conhecem as suas necessidades e isso não foge do bolso. Sonhos também têm lá seus preços e sentar com pessoas que participaram de consórcios ou até mesmo profissionais é bastante válido.

Os custos são baixos e existe a possibilidade real do uso do FGTS para antecipação de parcelas (no caso dos imóveis).

Por isso, é sim mais uma boa oportunidade para as pessoas que querem adquirir um bem e não necessariamente o cliente ficará até o final da parcela, esperando que ele possa ser sorteado com meses. Ou então dar um lance para ter logo em mãos o bem.

Vantagens

  • Menos burocracia
  • Menor custo
  • Opções de crédito (carta)
  • Sem juros
  • Parcelamento
  • Liberdade de escolha
  • Reajustes
  • Dar lances
  • Uso do FGTS
  • Compra à vista
  • Venda de cotas
  • Outros

Poder de compra à vista

  • Pagamentos em dia
  • Comprar onde bem desejar
  • Poder de barganha
  • Descontos no bem

Diversidade de planos

  • Carros
  • Motos
  • Imóveis
  • Gamer
  • Estética
  • Odonto
  • Reforma
  • Lotes
  • Viagens
  • Outros

Reajuste da carta de crédito

  • Preço definido
  • 12 meses após a realização da primeira assembleia
  • Controle do valor financeiro
  • Débito e crédito bem ofertado

É mais acessível

  • Mais barato
  • Vantajoso
  • Sem juros
  • Sorteios
  • Lances
  • Aceita o nome sujo

Possibilidade de utilizar até 10% do crédito para despesas

  • Flexibilidade
  • Possibilidades
  • Comprar o bem
  • Resgate do dinheiro
  • Quitar dívidas
  • Outros

Desvantagens

  • Prazo maior de recebimento
  • Risco de inadimplência
  • Fraudes
  • Golpes
  • Pagamento de taxa

Precisa esperar para receber o bem

  • Pagar em dia as parcelas
  • Dar um lance
  • Sorteio em grupo
  • Burocracia da espera

Carta de crédito só liberada com nome limpo

  • Procurar o SPC/Serasa
  • Pagar as dívidas em seu nome
  • Prazo de até 5 dias úteis
  • Pesquisar e comprar o bem

Muita burocracia em caso de desistência

  • Leitura de contrato
  • Contatar a Administradora
  • Vender a conta para pessoa ou empresa confiável
  • Receber o dinheiro ou parte dele

Como fazer um consórcio?

Primeiro procure uma Administradora de confiança. Entre no site do Banco Central do Brasil e veja quais são cadastradas e que podem atender às suas necessidades com segurança.

Feito isso, analise as suas finanças de maneira independente ou em família. Compare com os preços do mercado e veja se realmente cabe no bolso entrar em pagamentos, que deverão ser debitados ou pagos em boletos durante meses.

Se for comprar casa ou apartamento estude a utilização do FGTS que poderá facilitar a sua vida na antecipação de futuras parcelas.

Tenha em mente que ao fazer um lance, o restante também deverá ser pago e em caso de ser sorteado mantenha o foco em cuidar do bem e quitá-lo o quanto antes.

Conclusão

Consórcios são fundamentais para movimentar a economia e trazem oportunidades em forma de sonhos para qualquer pessoa.

Mas, tenha em mente que nesse tipo de modalidade é necessário ter planejamento e foco nas parcelas que virão mensalmente.

Portanto, saiba que o consórcio é um facilitador para quem deseja um lar, veículo ou até mesmo fazer uma viagem dos sonhos, valendo muito a pena!