Vale a pena a compra parcelada? Tire todas as suas dúvidas

Descubra aqui neste guia exclusivo quando é vantajoso comprar parcelado e como você pode tirar mais proveito nesses casos!

Retrato de mulher adulta sorrindo depois de comprar on-line parcelado

Compra parcelada faz parte da cultura brasileira devido às fragilidades que historicamente sofremos com os diversos tipos de moedas e infrações sofridas com o passar dos anos. Em nenhum outro canto do mundo o parcelamento existe. É coisa de brasileiro mesmo e é no bom sentido.

Dividir o valor total das compras no cartão de crédito é algo bastante contestável, principalmente quando o produto não condiz com o preço. Tem momentos que pagamos por dois produtos, sendo que levamos apenas um para casa, devido aos juros do parcelamento no cartão.

Mas, existem situações em que o banco ou a bandeira de cartão possuem benefícios exclusivos que somente quem é cliente poderá gozar na hora de pagar.

Sem contar que em determinadas aquisições, não tem muito o que fazer senão comprar parcelado, como é o caso de um financiamento da casa própria, visto que o valor da dívida é muito alto e grande parte dos brasileiros não tem para dar a vista.

Então, para lhe mostrar que em alguns casos comprar parcelado vale a pena sim, preparamos este guia completo sobre o assunto. Sempre lembrando que a sua decisão depende que você pense, estude as opções e faça as contas para o orçamento familiar, baseando-se nos bons conceitos da educação financeira! Aproveite!

O que é uma compra parcelada?

A compra parcelada mais comum no Brasil é através do cartão de crédito, onde o cliente precisa ter um cartão, comprar numa loja física/site/aplicativo e em seguida terá como opção o parcelamento da compra, é algo tipicamente brasileiro dividir os valores.

Ainda sobre o ato de parcelar a compra, o cliente precisa ter ciência dos limites do seu cartão, ter em mente que poderão estar inclusos juros sobre aquele determinado produto – o que vai de encontro também com o perfil do lojista.

Quem usou nos tempos áureos o crediário sabe bem como funciona uma compra parcelada pelo cartão.

É basicamente aquele processo, porém sem o uso de talões, carimbos e assinaturas como o antigo método – que ainda é utilizado por algumas pessoas mais tradicionais.

Contudo, embora o crediário e o cartão de crédito sejam os tipos de parcelamento mais utilizados pelos consumidores no dia-a-dia, saiba que há outras opções.

Estamos falando de parcelar através do boleto (Carnê Ame Digital é um bom exemplo disso), parcelar a compra da casa ou veículo próprio através de um financiamento, enfim.

Como funcionam as compras parceladas?

A explicação está no CET (Custo Efetivo Total) para se ter uma ideia dos juros utilizados no cartão de crédito.

Como dissemos, os juros podem estar embutidos ou serão acrescidos. Os juros costumam cair já no ato da compra à vista, mas o cliente precisa entender que para certos produtos e métodos legais do lojista dentro do parcelamento serão acrescidos de taxas, sendo esses de valor baixo ou alto.

O cartão poderá também oferecer benefícios exclusivos nesse ato de compra, o que vai muito além do modelo ou bandeira.

A regra é procurar saber as atualizações do cartão sobre o ato final de fazer uma compra sendo ela total ou parcelada.

Portanto consulte o seu banco sobre quais benefícios o seu cartão ou a linha de crédito lhe proporcionará na hora de pagar as contas. Avalie com atenção!

Parcelamento com juros

Começa no ato da compra em que o cliente deseja dividir os valores e será acrescentado valores dos juros rotativos, que podem variar conforme o banco ou financeira trabalham.

A regra é tentar ao máximo pagar compras à vista, mesmo no cartão de crédito, exceto em compras de maiores valores onde realmente não há outra opção.

Isso porque, às vezes, ao dividir o valor é como se você estivesse pagando por dois produtos e por isso, faça os cálculos para ver se os juros compensam.

Parcelamento sem Juros

Algumas empresas trabalham com parcelas sem juros, até mesmo para fidelizar o cliente. Se o cliente comprar um produto no valor de R$500 e dividir em 5x, ele pagará somente R$100 ao mês sem acréscimo dos juros rotativos.

Muitas lojas entenderam que com isso trará para perto os clientes e sem falar que todos ganham. Economia no bolso e maiores vendas de produtos.

Como o número de parcelas é definido?

As lojas seguem o padrão do limite dos cartões mais tradicionais. Se o limite do cartão é R$1.000, ele será considerado até o final da parcela.

Obviamente que limites pequenos não são considerados aqui por não completar o valor total do produto. Mas, a regra é essa ao fazer uma compra.

É possível adiantar uma parcela após fazer a compra?

Sim é possível. O cliente poderá fazer o trâmite na própria loja, ou então, direto com o banco ou financeira.

Alguns economistas destacam que quanto antes pagar as parcelas melhor sairá das dívidas, até mesmo conseguindo bons descontos, como é o caso de quem antecipa o pagamento da fatura do cartão Nubank, por exemplo.

Conseguiu um dinheiro extra, vá eliminando a dívida, pois assim os juros tendem a cair a medida que vai antecipando os valores da determinada compra.

À vista ou parcelado: Quando você deve parcelar compras?

Por exemplo, um cliente fez uma compra de R$1.000,00 e existem duas opções de pagar – à vista ou parcelado.

Na primeira opção, o cliente ao pagar o valor total terá gasto todo o dinheiro de uma só vez e com isso no próximo mês terá de desembolsar o valor total na fatura para quitar.

Mas, na compra parcelada, os números tendem a ficar reduzidos e dependendo da loja os juros são baixíssimos ou nem tem.

Normalmente, pessoas que trabalham com um orçamento limitado podem achar a segunda opção mais vantajosa, contudo, tem a questão dos juros.

Algumas pessoas deixam dinheiro rendendo na conta através do CDI e isso ameniza na hora de pagar valores totais ou parcelados, pois não há perda de dinheiro nessa situação.

Vale muito a pena antes de sair para comprar avaliar condições no próprio banco e financeira, bandeira do cartão e se a loja está trabalhando com boas condições financeiras para o bem do cliente.

Quais formas de parcelamento de compras que existem?

O brasileiro sabe bem da existência das mais variadas formas de pagamentos que podem ou não fazer sentido na vida dele próprio.

Caberá ao usuário do cartão ou da linha de crédito específica ter hábitos que melhor se enquadram em seus meios de pagamento, que poderão trazer mais alívio no bolso.

Inclusive, diversificar a forma como pagamos algo é bom para ganharmos experiência e saber diferenciar situações do mundo que nos cercam.

Existem opções que farão sentido com base no que o cliente avaliará como sendo a melhor opção de pagar um produto à vista ou parcelado.

A ciência exata nessa hora são os juros, devido que serão eles que dirão se o próprio cliente deve seguir ou não por um tipo exclusivo de caminho.

Cartão de crédito

Ao utilizar o cartão de crédito como forma de pagamento, o cliente tem como opção pagar o valor total da compra (1x) ou então dividir os valores (mais de 1x).

Precisa estar atento se a loja aceita o cartão e a bandeira e no caso da existência de valores que possam amenizar os juros na eventual divisão de parcelas.

Antes de sair para comprar coloque na balança se os números fazem sentido para o seu consumo mensal e alívio no bolso.

Como funciona

  • Escolher uma loja, site ou aplicativo
  • Saber quais os benefícios podem existir com o seu cartão
  • Quais são os juros ou não existe cobrança
  • Pagar à vista ou parcelado

Como as compras parceladas impactam no limite do cartão de crédito?

  • Cartão de crédito
  • Limite X do seu cartão
  • Valor com base no seu limite
  • Parcelas ao mês
  • Valores na fatura
  • Chance de antecipação de parcelas
  • Pagamento final

Melhores cartões para parcelar compras

Existem modelos de cartões que podem fazer a diferença na vida dos clientes, devido a sua praticidade e organização na hora de ser usado para pagar contas.

Alguns cartões oferecem aos seus clientes oportunidades em ganhos como milhas, pontos, cashback, cartão sem anuidade e muito mais.

Por isso, conhecer o seu cartão de crédito pode sim fazer a diferença na hora de pagar por algum produto e trazer mais segurança financeira.

Cartão de crédito com milhas

Os cartões de crédito com milhas funcionam com participação em empresas ligadas aos voos para dentro e fora do país.

Ao utilizar esse cartão, o cliente é direcionado para a parte de benefícios, que vão englobar milhas aéreas que poderão ser usadas na troca por passagens ou serviços em aeroportos dentro e fora do Brasil.

São bons exemplos de cartões com milhas:

Cartão de crédito com cashback

O brasileiro adora cashback. Quem nunca, não é mesmo? Por isso, o cartão de crédito com cashback é para aqueles que adoram fazer compras nos mais variados comércios físicos ou digitais.

O cliente recebe o valor acumulado em dinheiro na conta de volta ou em pontos, que poderão ser trocados por produtos em lojas parceiras.

Além disso, é bem comum também usar o cashback para abater valores de faturas, como se fosse um valor de desconto no saldo da sua fatura mensal.

Bom exemplos de cartões com excelente cashback são:

Cartão de crédito sem anuidade

Economizar no bolso nunca foi algo tão buscado quando falamos de cartões sem anuidade e que farão a diferença na vida do cliente, já que hoje em dia muitos bancos e financeiras isentam seus clientes dessa taxa.

Ótimas opções de cartões de crédito zero anuidade são:

Boleto

Desde 1993 o boleto existe na vida do brasileiro. Foi instaurado pelo Banco Central para facilitar a vida das pessoas que precisavam ir até um banco e casas lotéricas.

Basicamente, o intuito é realizar pagamentos de maneira prática, através de um código de barras seguro e com o boom da tecnologia é ainda utilizado para pagamentos via QR-Code ou leitura de código no aplicativo do banco, no próprio smartphone do cliente.

Como funciona

  • Papel A4
  • PDF
  • Leitura do código de barras
  • QR-Code
  • Valores fixos direto

Crediário

O crediário começa com uma análise de crédito, que é feita pelo banco ou financeira e no caso de ser aprovado, o cliente recebe uma quantia de créditos que poderão ser utilizadas para quitar dívidas emergenciais, pagar reformas de moradia e fazer melhorias no carro, por exemplo.

Alguns desses valores são oferecidos via crédito extra no próprio cartão existente do usuário e há várias modalidades com juros altos e baixos e até para negativados.

Como funciona

  • Loja física ou site da instituição financeira
  • Pedido de cadastro para recebimento de crédito
  • Aprovação seguindo os trâmites da instituição financeira
  • Crédito na conta
  • Parcelamentos variados

Carnê

Quem é das décadas passadas sabe bem que o carnê já teve muita força no Brasil – ainda tem, mas antigamente quando o cartão de crédito era bem limitado as pessoas recorriam ao carnê ou carnêzinho de certas lojas dos grandes centros ou cidades do interior.

A diferença é que tudo era no preto e branco, literalmente falando. Preenchida a mão o carnê fazia – ainda faz – a função do cartão de crédito naqueles tempos.

Como funciona

  • Carnê são boletos em talões
  • Pagamentos parcelados
  • Juros embutidos
  • Negativados são aceitos
  • Máximo de compras em 48x

Financiamento

O financiamento é um tipo de crédito pessoal no qual o cliente deseja ter acesso aos créditos oferecidos pelas instituições financeiras para compras de bens como, por exemplo, carros, casas, lotes e outras modalidades existentes para essa categoria. É o oposto de consórcio.

Mas, em ambos existem cartas de créditos para utilização, divisão de parcelas e juros embutidos. A regra é a mesma ao pesquisar no mercado.

Como funciona

  • Procurar banco ou financeira
  • Seguir os protocolos para solicitar o crédito
  • Estudar as parcelas que caibam no seu bolso
  • Pagar as parcelas
  • Quitar a dívida

PIX

O PIX existe na vida do brasileiro desde o final de 2020. Há 1 ano o país recebeu uma nova forma de pagar que é segura, rápida e tornou-se tendência em pouco tempo na substituição do dinheiro impresso.

Pessoas entenderam que é necessário ter o aplicativo do seu banco no celular e usar a plataforma do Governo Federal que não cobra juros e cai na hora.

Atualmente, há a função do PIX Troco e PIX Saque e está previsto para 2022 o parcelamento em lojas físicas e sites.

Como funciona

  • Ter um banco de confiança
  • Cadastrar chave do PIX
  • Pagar à vista
  • Parcelado nas compras presenciais e virtuais, assim como acontece com o cartão de crédito (somente no 2ª trimestre de 2022)

Sites e apps que parcelam suas compras

Existem sites e aplicativos que auxiliam as pessoas quando falamos de parcelas de compras. O site VirtusPay existe para facilitar a vida dos brasileiros ao parcelar boletos, por exemplo.

É uma ferramenta que vai auxiliar os clientes que possuem em aberto valores entre R$150,00 e R$6.500,00 passando por uma boa análise de crédito, os boletos serão enviados para o e-mail cadastrado.

Também é possível consultá-los e acompanhar as parcelas através da sua conta, usando o app ou o site da plataforma.

Como funciona

  • Site e app confiáveis que fazem o serviço
  • Cadastrar e ser aprovado
  • Dividir as parcelas conforme o valor atribuído
  • Pagar

Vale a pena fazer uma compra parcelada?

Vai depender muito do perfil do cliente. Em muitas situações as pessoas utilizam desta prática por pensar que está economizando o dinheiro daquele mês.

Mas, toda cautela precisa existir para que não entre na dita “bola de neve” e ficar preso em dívidas que poderão resultar em situações jurídicas ou nomes sujos.

Antes de fazer qualquer compra é necessário ter em mente se os juros daquele produto ou serviço valem a pena o “investimento”.

Existem lojas que não cobram juros e às vezes é melhor comprar direto, pagando em uma só vez, do que ficar preso em dívidas.

Vantagens

  • Acúmulo de pontos devido a bandeira do cartão
  • O não gasto total do seu dinheiro no mês
  • Cashbacks que poderão ser usados no abatimento das parcelas
  • Juros zero em algumas compras em lojas físicas ou online
  • Outros

Desvantagens

  • Cair nos juros altos
  • Aumento de dívidas na casa
  • Problemas na justiça
  • Nome sujo
  • Juros altos e quase pagando por dois produtos
  • Outros

Principais cuidados antes de parcelar compras

Antes de tudo veja outros modos para se usar na hora de comprar bens e serviços. Avalie as condições de usar boletos, PIX, débito ou pagar com cartão de crédito tendo os juros baixos e que caibam no seu bolso. Não entre em aventuras para não se arrepender depois. O momento certo virá!

Utilize de calculadoras, alguns sites de finanças possuem, faça contas e observe se tal produto caberá no orçamento familiar.

Na dúvida, aguarde momentos especiais no ano como a Black Friday, onde lojistas honestos abaixam os preços e querem o quanto antes livrar-se dos estoques.

Controle de gastos

Tenha em mente que o controle de gastos deve existir numa família saudável economicamente falando.

A regra que todo economista fala é que todos numa casa devem guardar até 30% da sua renda mensal para emergências.

Mantenha-se atualizado sobre o que se passa no país e saiba que isso fará a diferença em compras ao sair de casa ou comprar por sites.

Estude e procure sempre ter dinheiro para situações que exijam de você. Pague agora mesmo as suas dívidas e tenha contas no verde.

Juros

Os juros em muitos parcelamentos tendem a ser altos. Por isso é necessário fazer um amplo estudo na hora de comprar para não cair no “golpe” de estar pagando por dois, sendo que comprou apenas um.

Não vá numa primeira loja e saia aceitando tudo o que oferecerem, às vezes a oportunidade está na concorrência e tenha sempre em mente que nos parcelamentos existirão juros e que podem atrapalhar um pouco a sua vida.

Evite parcelar sua fatura

Entrou na loja e comprou, opte por pagar à vista ou caso tenha se planejado financeiramente pague direto de uma vez no cartão.

Lojistas costumam inclusive oferecer descontos e benefícios para quem paga à vista. Sem falar também que o cashback cairá direto e poderá ser usado no abatimento da compra.

Pagar de uma vez pode ser uma boa solução quando os juros rotativos são altos e não cai na “bola de neve” durante os 12 meses do ano.

Conclusão

Parcelamento de compras pode ou não ser benéfico, vai de cada um, conforme a sua realidade financeira.

Quando a vantagem de parcelar fala alto e cabe no bolso o cliente poderá fazer sem medo de ser feliz desde que os valores condizem com o produto.

Agora, se no final das contas ficar financeiramente melhor o pagamento direto sendo ele no débito ou crédito, pode ser uma vantagem em se livrar da dívida e receber os bônus do cartão tudo de uma só vez e com isso utilizá-lo em outros produtos!