Como começar a investir?

Quer saber como começar a investir? Então, tenha em mente que o primeiro passo é sempre o mais importante e o mais difícil, veja como aumentar suas chances de sucesso neste post exclusivo!!

plata crescendo no dinheiro

Começar a investir pode parecer, em um primeiro momento, uma tarefa complicada, uma vez que os brasileiros não têm o hábito de cuidar da sua vida financeira.

No entanto, ao contrário do que se acredita, é preciso apenas dar o primeiro passo rumo a essa nova prática, fazendo dela um hábito que vai lhe proporcionar colher bons frutos.

Porém, como todo início é realmente complicado, para ajudar você nessa jornada, veja abaixo algumas dicas bem simples de como começar a investir.

Faça um planejamento financeiro

Você não pega uma condução sem saber para onde desejar ir, certo? Então, a lógica utilizada aqui é a mesma. Antes de começar a fazer os seus investimentos, você precisa ter em mente quais os objetivos que deseja alcançar com isso.

Parece algo bobo, certo? Afinal, todo mundo quer investir é para enriquecer, não é? Porém, não funciona dessa maneira.

Ora, muitas pessoas possuem metas específicas, como comprar um apartamento, viajar, estudar fora do país, se aposentar, etc.

Dessa maneira, é interessante que você saiba com exatidão o que deseja com seus investimentos, independente do que seja.

O retorno financeiro é um objetivo claro, mas qual é o seu desejo específico? A partir do momento que você tem isso mais definido na sua cabeça, é o momento de começar a poupar e juntar dinheiro para que seu plano seja posto em prática.

Contudo, é importante frisar que o seu investimento deve ser separado dos seus gastos mensais, ou seja, você deve definir um valor que vai aplicar mensalmente.

Porém, se você anda com o orçamento apartamento e não tem dinheiro para essa finalidade, é o momento de retomar o seu controle financeiro para conseguir investir.

Aprenda sobre o mercado para começar a investir

O passo seguinte é começar a estudar sobre o mercado financeiro, entendendo como ele funciona.

Afinal de contas, tendo mais conhecimento sobre o assunto, você vai tomar decisões bem mais assertivas, o que vai aumentar as suas chances de sucesso.

Diante disso, a recomendação é fazer a leitura de livros, blogs, notícias e até mesmo acompanhar a rotina de profissionais que atuam dentro dessa área através das redes sociais.

Entretanto, é válido frisar que você sempre deve buscar por fontes confiáveis, optando por pessoas que tenha um vasto conhecimento sobre o mundo financeiro.

Escolha a corretora para investir

Escolher a correta certa é fundamental para quem deseja aprender a como começar a investir.

Apesar de parecer algo simples, essa é uma decisão bastante importante, pois a instituição financeira será a sua parceira em busca de resultados cada vez melhores.

Por essa razão, você deve se atentar a alguns detalhes, tais como:

  • Taxas cobradas;
  • Qualidade no atendimento;
  • Tecnologia da plataforma.

O bom é que com a internet hoje você consegue fazer uma rápida e vasta pesquisa sobre as corretoras existentes.

Desse modo, você deve optar por aquela que esteja mais atrelada ao que você deseja como investidor hoje.

Aliás, uma dica interessante para escolher a instituição financeira correta é pesquisar o que as pessoas estão falando sobre, com isso você já tem uma ideia se ela é boa ou não.

Descubra seu perfil de investidor

O passo seguinte para começar a investir é descobrir o seu perfil, uma vez que isso estabelece como serão as suas aplicações.

A definição do seu perfil faz parte até mesmo da regulamentação em torno dos investimentos brasileiros.

Isso quer dizer que, com o intuito de ajudar os investidores brasileiros a fazer aplicações melhores e segundo as suas expectativas, os bancos e as corretoras fazem a entrega de um formulário para todos os seus clientes, antes que eles começam realmente a investir.

No geral, existem três perfis de investidores, são eles:

  1. Conservador – é aquele que não assume riscos que possam comprometer o patrimônio, ainda que a rentabilidade das aplicações seja baixa;
  2. Moderado – é o investidor que assume riscos um pouco maiores em busca de uma rentabilidade superior ao mercado. No entanto, seus investimentos são equilibrados;
  3. Agressivo ou arrojado – assume riscos mais altos, em busca de uma rentabilidade maior também. Geralmente, em um conhecimento bom sobre o mercado e compreende que existem oscilações diárias.

Escolha em quais aplicações você vai investir

Por fim, a última etapa de como começar a investir é escolher as aplicações que você irá realizar.

Então, elas devem ser definidas segundo o seu perfil de investidor, uma vez que trazem retornos de forma diferente e em tempos diferentes.

  • Perfil conservador – Certificado de Depósito Bancário (CDB), Tesouro Direto, Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Perfil arrojado ou agressivo – Ações, Fundos de Ações, Fundos Multimercados;
  • Perfil moderado – Uma mistura das aplicações conservadores e arrojadas.

Conclusão

Agora é só seguir todas as orientações mencionadas acima, assim você vai ser capaz de aprender como começar a investir de forma correta e totalmente segura.