Buscando Empréstimo

0%

Bolsonaro não recomenda pegar empréstimo do Auxílio Brasil

Veja porque não é uma boa ideia solicitar o crédito consignado do Auxílio Brasil!

Bolsonaro não recomenda pegar empréstimo do Auxílio Brasil

Foi aprovada recentemente uma nova linha de crédito consignado para as famílias brasileiras de baixa renda, que prometia baixas taxas de juros. Contudo, na prática não é o que estamos vendo e por isso o presidente Jair Bolsonaro disse que não indica pegar o empréstimo do Auxílio Brasil.

Em entrevista ao podcast “Flow Podcast” nesta segunda-feira (8 de agosto), o presidente afirmou que o ideal é que quem recebe o Auxílio Brasil e o Benefício de Prestação Continuada (BPC) não solicite o empréstimo.

Com isso, a dúvida que fica é: “Será que vale a pena contratar o crédito do Auxílio Brasil?”. Bom, continue a leitura que vamos te explicar tudo!

Empréstimo do Auxílio Brasil não é recomendado

Embora seja uma linha de crédito consignado (geralmente um dos mais baratos do mercado nacional), esse empréstimo não está sendo recomendado pelos especialistas financeiros.

A taxa de juros limite para empréstimos consignados é de 2,14% ao mês para beneficiários do INSS. Entretanto, os bancos que oferecem o empréstimo do Auxílio Brasil estão cobrando o dobro, em média.

O Banco Pan, por exemplo, está se preparando para oferecer o crédito com taxas mensais de 5,84% e a plataforma de empréstimo online meutudo. conta com juros a partir de 3,29% ao mês.

Sem contar que por ser um consignado, as parcelas são descontadas automaticamente todos os meses do benefício do cliente.

Ou seja, as chances de endividamento são grandes, pois o beneficiário poderá comprometer até R$160 do seu Auxílio Brasil todos os meses, do valor total de R$400.

Ah e ainda tem o fator da taxa Selic que está em alta, o que encarece ainda mais a contratação de crédito.

Por isso, Bolsonaro disse em entrevista que não recomenda pegar o empréstimo do Auxílio Brasil, para não tornar a solução em um problema financeiro ainda maior.

Contudo, infelizmente, para as milhares de famílias de baixa renda negativadas, desempregadas e com score de crédito baixo, esse é o único meio, já que esse empréstimo não faz consulta ao SPC e Serasa.

Segundo o presidente e especialistas, o crédito do Auxílio Brasil só se torna “vantajoso” em casos em que o beneficiário não tem outra saída para aprovar dinheiro junto a bancos e financeiras.

O ideal é comparar as taxas, ou seja, se você tem uma dívida com juros de 7,20% ao mês, como a do cheque especial ou da fatura do cartão de crédito, e o empréstimo do Auxílio Brasil está oferecendo uma taxa de 5,10%, aí vale a pena.

EMPRÉSTIMOS RÁPIDOS E FÁCEIS DE APROVAR